Conteiner_no_porto.jpg

Dos móveis exportados pelo País em 2020, 21% saíram do polo de SBS

Além da liderança nacional, os moveleiros da região de São Bento do Sul tiveram 53% de participação nas exportações catarinenses de móveis, que somaram US$ 276,31 milhões no ano passado.

O polo moveleiro de São Bento do Sul, que inclui ainda as cidades de Campo Alegre e Rio Negrinho, obteve um faturamento de US$ 145,61 milhões com as exportações em 2020. O volume representa 21% do total de móveis vendidos no mercado internacional pela indústria brasileira, que alcançou US$ 691,35 milhões. Além da liderança nacional, os moveleiros da região tiveram 53% de participação nas exportações catarinenses de móveis, que somaram US$ 276,31 milhões no ano passado.

As exportações de 2020, no entanto, foram impactadas pela pandemia. Especialmente no primeiro semestre, com a redução das vendas nos países da Europa e da América do Sul. O setor registrou um recuo nas vendas de 8,8% em relação a 2019. No Brasil, as exportações de móveis tiveram uma queda de 2,8%.

Dos principais blocos econômicos compradores de móveis do país e da região, a América do Norte foi a exceção com crescimento de 8,3% nas importações de móveis brasileiros. A Europa e a América do Sul, por sua vez, importaram -13,1% e -9,1%, respectivamente, em relação a 2019. Os principais mercados dos móveis do polo de São Bento do Sul são Estados Unidos, França, Reino Unido, Canadá e Espanha.

Para o presidente do Sindusmobil – Sindicato das Indústrias da Construção e do Mobiliário de São Bento do Sul, o desempenho das exportações pode ser considerado positivo, considerando a situação vivida pelo comércio mundial em 2020. “Com a vacinação avançando especialmente na América do Norte e Europa, é possível esperar um cenário mais promissor em 2021, com recuperação gradual das importações de móveis e um comércio internacional mais ativo”, avalia Fernando Hilgenstieler.

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato