Bartira_fabrica.jpg

Bartira para 15 dias por conta dos novos casos do Coronavírus

A Móveis Bartira vai deixar em casa seus 1.500 empregados a partir de segunda-feira (29), com retorno no dia 15 de abril, devido ao superferiado anunciado pelos prefeitos, por intermédio do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, na tentativa de reduzir o volume de casos de coronavírus. A partir do dia 5, a empresa inicia a antecipação de dez dias de férias de seus colaboradores – restando 20 para tirar em outro momento do ano.

Na planta produtiva, em São Caetano (SP), apenas 45 trabalhadores irão trabalhar, aproveitando o período de parada para realizar manutenção do maquinário e inventário, conforme Edison Bernardes, presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de São Caetano, que também representa os da indústria mobiliária. A decisão foi tomada ontem, após reunião com a companhia, que fabrica com exclusividade produtos para a Casas Bahia, da Via Varejo.

leia: ENTIDADE SETORIAL BUSCA SOLUÇÕES PARA CRISE DE MATÉRIAS-PRIMAS

“Avaliamos a decisão como positiva, porque o avanço da Covid está muito acelerado e, com isso, é importante aumentar o período de isolamento dos trabalhadores para protegê-los”, afirma o sindicalista.

Segundo Bernardes, desde o início do ano, aproximadamente 50 trabalhadores ficaram afastados com suspeita de contaminação por Covid por infecção pelo vírus.

Embora a Móveis Bartira tenha se antecipado na decisão, atendendo ao pleito do Consórcio, é esperada para hoje a publicação de decreto sobre o superferiado em São Caetano.

(Com informações do Diário do Grande ABC)

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato