golden-gate-bridge-ponte-.jpg

Empresa cria móveis com cabos da Golden Gate

Os cabos de aço que por quase 70 anos sustentaram a ponte Golden Gate, em São Francisco, na Califórnia, estão sendo transformados em peças de colecionador. A estrutura que é cartão postal da cidade norte-americana foi reformada em 2006 e os cabos de aço foram trocados. As cordas retiradas são utilizadas como matéria-prima para a fabricação de móveis, peças arquitetônicas, de design e iluminação, esculturas, obras de arte e souvenirs. A empresa Strands of History é a responsável pela criação dos itens, que vão de pequenos chaveiros a mesas de centro e, mesinhas de café em que os cabos são pés ou base do móvel. As peças são todas customizadas e feitas à mão e podem ser desenhadas pelos próprios clientes, criando itens extremamente exclusivos e raros.

A iniciativa, que visa dar um destino às ferragens descartadas da Golden Gate, foi criada pelo biólogo e empresário Tom Piatkowski, que faleceu em 2017. Desde então, a empresa passou para as mãos de dois biofarmacêuticos, Bob e Mary Zimmerman, que contam com a ajuda de um veterano artesão que atua como consultor, José Uribe. Foi ele quem criou os métodos de administração, moldagem e manutenção dos cabos para transformá-los em outros objetos.

As peças de 3,35 metros de cabos de aço são manipuladas a partir de um processo próprio da Strands of History de limpeza, corte, polimento e pintura com o alaranjado original da ponte – tonalidade que, depois de décadas de exposição ao tempo, partes da corda já haviam perdido.

“Cada corda suspensora é primeiro jateada (decoração feita a partir de jatos de areia que incidem em moldes vazados, formando figuras em vidros ou pedras) para remover qualquer camada remanescente de detritos ou tinta. Após a limpeza, o cabo de aço galvanizado é equipado com cintas de aço inoxidável que são firmemente cravadas nos intervalos apropriados usando uma prensa hidráulica personalizada com seis pistões exercendo 7000 psi de pressão”, explica a empresa em seu site, acrescentando ainda que embora essas cordas tenham décadas de uso sempre envoltas umas nas outras, elas têm uma forte tendência a se desenrolar, a menos que sejam controladas por bandas de aço inoxidável.

 

 

 

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato