slow_1.jpg

Exportações de móveis sofrem o impacto da pandemia e recuam 10%

De janeiro a abril, as exportações de móveis já refletiram o impacto da pandemia que gera efeitos em todo o mundo. No período as vendas externas caíram 10,1% sinalizando que este será mais um ano de exportações fracas.

Por sinal, independente de crise, é fato que as vendas externas não têm contribuído com o setor moveleiro há muitos anos, representando pouco mais de 7% do faturamento da indústria.

No primeiro quadrimestre do ano, os quatro maiores exportadores (Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo e Paraná, pela ordem), que representam 85% do total exportado, tiveram queda nas vendas.

O total exportado até abril alcançou US$ 189,2 milhões ante US$ 210,6 milhões no mesmo período do ano passado. Dos 27 estados apenas quatro (Alagoas, Pará, Paraíba e Sergipe não registraram vendas externas de móveis até agora.

Veja abaixo o quadro completo das exportações de janeiro a abril.

Os dados são do MDIC e referem-se à posição SH4 cod. 9401, 9403 e 9404.

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato