geninhopb.png

Morre José Eugênio Farina, o grande baluarte da Todeschini

Faleceu nesta quarta-feira, 27, o empresário José Eugênio Farina, aos 95 anos. “Seu Farina” ou “Geninho” como ficou conhecido, era presidente consultivo do Grupo Todeschini. A informação foi confirmada através de nota da empresa.

Farina deixa um legado de empreendedorismo, liderança, trabalho e respeito a todos que conviveram com ele.

A causa da morte não foi divulgada. Ainda não há informações sobre velório e sepultamento.

 

O principal construtor da Todeschini

Natural de Bento Gonçalves, iniciou sua vida profissional com apenas 12 anos, como balconista de uma farmácia. Ao longo dos anos, trabalhou num armazém de secos e molhados, como balconista numa agência de automóveis até chegar ao cargo de diretor na Metalúrgica Bento Gonçalves e na Farina S/A, respectivamente.

Em 1971, ele adquiriu ações da Todeschini S/A, reconhecida como uma das mais proeminentes fabricantes de acordeões da América Latina, entretanto com o famoso instrumento já entrando em declínio comercial. Assim, direcionou sua ação para o mercado moveleiro. Após um incêndio que destruiu todas as instalações, iniciou uma caminhada rumo ao desenvolvimento e crescimento do mercado moveleiro brasileiro. Iniciava-se a fabricação de móveis componíveis. Atualmente, a Todeschini S/A é uma das maiores empresas do setor moveleiro, reconhecida internacionalmente, e atuando em diversos segmentos através de suas coligadas Italínea, Criare, Carraro, Avantti, Todesmade, Todesflor, Grato e Todescredi.

Farina também é reconhecido por sua contribuição comunitária. Durante sua trajetória, integrou diversas entidades empresariais e sociais, sendo presidente do CIC-BG, da Fenavinho, da Apae, do Conselho Administrativo do Hospital Dr. Bartholomeu Tacchini, dentre tantas outras.

 

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato