Notícias

Views 722

Movelsul deve movimentar R$ 300 milhões

Iniciativas como o Projeto Comprador devem impulsionar as negociações


A Movelsul Brasil 2018 foi aberta ontem, 12 de março, no Parque de Eventos de Bento Gonçalves em uma atmosfera otimista. O presidente da feira, Edson Pelicioli, destaca que o evento contribuirá para a recuperação do setor moveleiro. De acordo com o dirigente, a estimativa é de que sejam gerados aproximadamente R$ 300 milhões em negócios na feora de móveis da América Latina e cerca de 30 mil pessoas passem pelo evento que se estenderá até quinta-feira, 15 de março. Participam da Movelsul 2018, 246 empresas, um número 5% maior do que na feira passada.

 

Pelicioli ainda destaca o bom público já no primeiro dia de feira. "Observamos movimentação nos corredores e um clima bem positivo. A expectativa é de que a feira cumpra o seu papel de trazer confiança para o mercado. A gente sabe das dificuldades pelas quais o setor vem passando, mas acreditamos que vai ser a retomada, que vai iniciar uma fase de crescimento, mesmo que seja lenta".

 

Projeto Comprador

 

Uma das iniciativas que deve impulsionar os negócios gerados durante o evento é o Projeto Comprador da Movelsul Brasil. A edição 2018 da iniciativa terá 145 indústrias moveleiras participantes segundo informações da organização. As rodadas de negócios com importadores serão realizadas com agendamento durante os dias da feira, tanto nos estandes das indústrias expositoras quanto no Lounge Internacional, que servirá de apoio ao projeto. Além das empresas expositoras na Movelsul Brasil 2018, participam das rodadas empresas apoiadas pelos projetos Raiz, Brazilian Furniture e Lux Brasil – todos projetos setoriais de incentivo às exportações apoiados pela Apex-Brasil.

 

Ainda segundo a organização do evento, essa é a maior edição de Projeto Comprador já realizada na Movelsul Brasil. Superando a previsão de 50 convidados inicialmente comunicada, a ação terá um total de 70 importadores participantes. Eles vêm dos principais mercados para o setor moveleiro nacional: países da África, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos, Guatemala, México, Paraguai, Peru, Uruguai e Reino Unido (com expansão para os demais países da Europa).

 

O diretor Internacional do Sindmóveis e da Movelsul Brasil, Leonardo Dartora, pontua que a integração com o mercado internacional é essencial para a sustentabilidade dos negócios no próprio mercado doméstico, ampliando a competitividade global, além do desenvolvimento da cadeia moveleira como um todo. “Além dos ganhos de competitividade, as empresas aumentam a resiliência e a capacidade de enfrentarem crises como a que o Brasil vem passando. Muitas empresas conseguem manter-se no mercado muito em função da sua atuação no mercado externo e o nosso Projeto Comprador será um forte aliado da indústria moveleira”, reforça.




Continue recebendo as melhores informações do setor moveleiro

ASSINE NOSSA NEWS