POrtugal_Home_Week.jpg

Portugal Home Week é vítima das mudanças de datas dos eventos

Continuam os adiamentos e cancelamentos de eventos por todo o mundo devido ao novo coronavírus, que tem afetado todos os setores da economia mundial.

A indústria do mobiliário não foi exceção, inclusive com o adiamento do Salone del Mobile, realizado em Milão, precisamente uma das cidades europeias mais afetadas pelo vírus Covid-19. Inicialmente agendado para os dias 21 a 26 de abril, um dos maiores eventos mundiais do setor, que conta com mais de dois mil expositores, oriundos de cerca de 180 países, foi adiado para a semana de 16 a 21 de junho.

A nova data coincide com as do Portugal Home Week, agendado para os dias 17, 18 e 19 de junho, na Alfândega do Porto. O Home Show já estava com todo o espaço comercializado. Mas, das empresas inscritas, cerca de 70% participa, também, no Salone del Mobile. Confrontada com esta sobreposição, e face ao calendário com eventos agendados até ao final do ano, a organização do Portugal Home Show optou pelo cancelamento da edição prevista para 2020.

Joaquim Carneiro, presidente da Associação Portuguesa das Indústrias de Mobiliário e Afins, confessa tratar-se de uma "decisão difícil", mas que levou em conta "a saúde pública e o superior interesse das empresas nacionais". O responsável da associação explica que "dividir esforços e a atenção midiática seria negativo para as empresas portuguesas e para o próprio posicionamento do evento. Preferimos apostar no apoio às empresas nacionais nesta fase complicada, que tem afetado não só os encontros empresariais, como as próprias cadeias de fornecimento, e preparar uma edição 2021 que reforce, ainda mais, a inovação, a sofisticação e a pujança da indústria do mobiliário portuguesa".

 

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato