Veja galeria de fotos acima

Projeto leva móveis feitos por reeducandos à Itália

O mobiliário produzido por cinco reeducandos da Unidade Prisional (UP) de São Simão (GO), será alocado na sede da Enel, em Roma, na Itália. Mesas e cadeiras são produzidas pelos custodiados, as que não forem enviadas à Itália serão doadas e comercializadas pelo Conselho da Comunidade na Execução Penal.

Os cinco reeducandos participam do projeto Ser do Bem. A ação, realizada em parceria com a Enel Distribuição (empresa que distribui a energia elétrica no estado), tem como objetivo proporcionar a ressocialização dos detentos do local, por meio da produção de móveis rústicos e utensílios.

De acordo com o diretor da UP, Adilson Nogueira, o projeto vai ao encontro das políticas de reintegração social de custodiados, em conformidade com o texto da Lei de Execução Penal (LEP). “Toda a matéria prima utilizada na produção é doada pela Enel. A aceitação social e a boa qualidade dos itens produzidos chamaram a atenção dos representantes da empresa de distribuição de energia elétrica, o que influenciou na exportação dos objetos para a Itália”, conta Nogueira.

Ainda segundo a direção da unidade, a movimentação dos objetos permitirá a propagação do projeto, servindo assim de incentivo para novas ações voltadas à reintegração social. “O projeto garante que a manufatura exclusiva dos custodiados seja reconhecida de forma positiva fora do sistema prisional goiano”, ressalta.

Além de contribuir para a profissionalização de custodiados, o projeto garante aos reeducandos a remição da pena com base no artigo 126 LEP. “A ação proporciona e garante novos focos para a realização de atividades, as quais, ao término do cumprimento da pena, poderão ser continuadas garantindo assim, o sustendo da família do preso com o próprio trabalho” esclarece Vildebal Alves, diretor regional prisional.

(com informações do emaisgoias.com.br)

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato