Veja galeria de fotos acima

Repensar os negócios para continuar progredindo

Em 15 de outubro se comemora o Dia do Consumo Consciente e, para celebrar essa data, a Móveis de Valor foi convidada para conhecer de perto o trabalho da Duratex, mais especificamente, da unidade de Itapetininga (SP), uma grande produtora de MDF e MDP. Pudemos acompanhar desde o processo de corte dos eucaliptos de sua floresta até a finalização dos painéis, sempre com explicações sobre o modo com que a empresa lida com o meio ambiente e consegue ser produtiva de uma maneira sustentável.

Desde 1995 a Duratex possui o selo FSC, uma certificação internacional que comprova a origem de suas madeiras e garante que seu produto é feito por meio de um manejo florestal responsável. Em tempos de discussões sobre o futuro climático da Terra, desmatamento e a responsabilidade da ação do homem no processo de “destruição” do planeta, ter a certeza de que o que estamos colocando em casa vem de um processo de produção responsável e de uma empresa com consciência ambiental é fundamental.

“O fato de possuirmos o selo FSC por tanto tempo é motivo de orgulho para a Duratex, a nossa meta é ter 100% das nossas áreas próprias e arrendadas certificadas até 2025, o que não está muito longe, pois já tem 96% das florestas certificadas. Dessa maneira, podemos atender as indústrias moveleiras que exigem o selo, assim como exportar nossos produtos de modo que possam ser rastreados e ter sua origem identificada e garantida”, comenta Lennon Franciel Neto, engenheiro sênior de certificações e projetos da Duratex.

Aliás, quando visitamos a floresta de eucaliptos plantados em Guareí (SP), próxima à unidade de Itapetininga, conseguimos ver de perto o que eles tanto falam nas conversas sobre manejo florestal responsável, já que ocorre todo um processo de estudos e análises para a plantação desses eucaliptos que serão aproveitados pela indústria, ou seja, o que foi plantado é para o consumo da fábrica, sem agredir o meio ambiente.

O foco da unidade de Itapetininga é a produção de MDP e MDF, sejam eles com revestimentos, como o Cristallo, por exemplo, que dá um alto brilho às chapas, como aquelas que vão para as indústrias mais “cruas”. Apesar de ter paralisada a produção de MDF, MDP e da impregnadora em 2015, a Duratex conseguiu fazer com que as atividades fossem retomadas em 2018 na unidade, atingindo uma produção de 410 mil m³ por ano do MDP de 15mm e de 540 mil m³ ao ano de MDF, também de 15mm.

Com as últimas crises econômicas enfrentadas pelo País, a empresa mudou o seu modo de investir, passando a focar na produção das fábricas em capacidade máxima e nos chamados negócios florestais, que nada mais são do que produção e venda de oportunidade, a partir da matéria-prima que a Duratex possui. Dessa forma, apesar de não abrir novas unidades (está temporariamente descartada a instalação da unidade em Alagoas, anunciada há algum tempo) e ter encerradas as atividades da sede de Botucatu (SP), a marca ainda possui status de liderança e bom desempenho de mercado, driblando os maus momentos econômicos vividos no País.

(A jornalista Natalia Concentino viajou a convite da Duratex)

empresa

Duratex

Duratex S.A. é hoje a maior empresa produtora de painéis de madeira industrializada, louças e metais sanitários do Hemisfério Sul e lidera o mercado brasileiro na produção de pisos laminados com a marca Durafloor e em louças e metais sanitários com as assinaturas Deca e Hydra.