grafico1.png

Alta de 1,4% nos preços da indústria de móveis tem reflexos da pandemia

Em julho os preços de móveis na indústria variaram 1,43%, segundo o Indicador de Preços ao Produtor do IBGE. É importante notar que em igual mês de 2019 os preços registraram queda de 0,36%. Claro que o reajuste verificado em julho, somado ao 0,26% de junho, é reflexo da alta de custos de insumos que a indústria vem absorvendo.

O reajuste de preços no acumulado de janeiro a julho é de 4,43%, ainda menor do que o índice de 4,82% verificado em 2019 na mesma base de comparação.

Em julho do ano passado, a taxa anualizada atingia 6,26%, bem superior a atual, que é de 4,12%.

Considerando os reajustes de custos, a taxa anualizada em dezembro de 2020 deverá ser bem superior a verificada em 2019 que chegou a 4,45%.

Leia: VEJA POR QUE A DEMANDA BAIXA DE CONSUMO É BOM SINAL PARA O SETOR
Leia também: DESCONTOS FAZ PREÇOS DOS MÓVEIS BAIXAR NO VAREJO
Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato