WhatsApp_Image_2020-10-15_at_15.33.03_(1).jpeg

Após incêndio, Estofados Jardim opera com 50% da produção

13 dias depois de um incêndio de grandes proporções que atingiu a Estofados Jardim – noticiado pela Móveis de Valor, em Jaraguá do Sul (SC), a produção já havia retomado com 50% de sua capacidade e deu-se início ao processo de reestruturação, que deve ser concluído em meados de julho de 2021, com a compra de novos maquinários e o reestabelecimento dos setores atingidos.

O que se sabe até agora, segundo a diretora da Estofados Jardim, é que o incêndio foi causado por um curto-circuito em uma das máquinas e que se alastrou por toda a rede elétrica, causando a destruição de quatro setores: expedição; desenvolvimento de produto; corte e costura e almoxarifado. “O fogo queimou todo o nosso estoque de matéria-prima e destruiu algumas de nossas máquinas e equipamentos, mas ainda estamos contabilizando tudo para sabermos o real prejuízo financeiro”, destaca Adriana Stahelin.

leia: INCÊNDIO ATINGIU FÁBRICA DA ESTOFADOS JARDIM

Como a fábrica de estofados já tinha todo um planejamento de entrega de materiais antes do incidente acontecer, eles continuaram a receber as matérias-primas que já haviam sido compradas, porém precisaram correr atrás do básico também. “Nós contamos com nossos fornecedores parceiros que conseguiram fazer a entrega imediata de insumos que estavam faltando. Podemos dizer que estamos conseguindo lidar bem por conta da nossa programação de compras que já tinha sido feita e pensada para 100% de produção, assim ainda temos dificuldades, mas estamos entregando os pedidos dos nossos clientes e repondo o que queimou, como os tecidos”, comenta a diretora.

Por falar em clientes, Adriana Stahelin fala sobre as negociações que estão sendo feitas com os lojistas que já estavam aguardando a entrega de mercadorias. “Nossa equipe comercial está fazendo contatos personalizados sobre cada pedido que deveria ser entregue. Como não estamos conseguindo produzir todos os modelos do nosso catálogo com essa retomada e acabamos perdendo algumas peças que estavam prontas, eles acabam fazendo sugestões sobre substituições. Logicamente o nosso prazo de entrega está maior que 30 dias, mas, no geral, os clientes estão sendo bem compreensivos”.

“Os funcionários se mostraram muito engajados e desde o dia seguinte ao incêndio se propuseram a reconstruir a fábrica. Nós também conseguimos parcerias com outras empresas da região para que nossos colaboradores possam trabalhar em suas dependências (usando as máquinas que estão faltando na Jardim) em turnos diferentes para conseguir dar sequência na nossa produção à noite, por exemplo”, conta Adriana, acrescentando ainda um agradecimento: “Graças a Deus não tinha ninguém no local em que o incêndio teve início e tinham pouquíssimas pessoas ainda no parque fabril. Emocionalmente é bem difícil estar na linha de frente dessa retomada e se manter confiante, mas fico muito motivada com o apoio que recebo a cada dia, às vezes uma simples mensagem de texto me faz acordar mais confiante e com energia para trabalhar e motivar a equipe”.

A Estofados Jardim está agora fazendo uma campanha chamada Almofada da Gratidão, que tem como intuito a arrecadação de fundos destinados ao investimento necessário para o retorno total da produção.

A Jardim produzirá almofadas que pretendem levar aos lares a essência da força familiar da empresa. Ao contribuir com R$250,00 e ajudar na reconstrução da fábrica, o consumidor receberá a almofada como forma de agradecimento. Os pedidos podem ser realizados via link de compra, com prazo de envio de um mês. A campanha será realizada até o final de dezembro e só é possível graças ao apoio de parceiros: Döhler S/A, Italy Fibras; Rosemar; Carft Bordados e Graficop.

Na edição 202 da revista Móveis de Valor você irá conferir mais detalhes em um material inédito.

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato