IMG-LOGO

Comércio de móveis reage em março e sobe 10,1%, mostra IBGE

Por Natalia Concentino - 12 de Maio 2022 609 Views
comercio_de_moveis.jpg
Janeiro e fevereiro haviam apresentado queda nas vendas

O volume de venda de móveis no varejo vinha apresentando resultados ruins este ano quando comparado a igual período do ano anterior. Em janeiro a queda havia sido de 7,7% e em fevereiro o recuo chegou a 5,5%, segundo a pesquisa mensal do IBGE. Mas em março as vendas reagiram e subiram 10,1% em relação a igual mês de 2021. E melhor ainda quando se avalia a receita nominal de vendas que subiu 26,4% na mesma base de comparação. Isso é resultado dos reajustes de preços na cadeia moveleira.

 

É possível concluir que o pior ficou para trás? Três meses é pouco para afirmar que sim. Principalmente, considerando que acumulado de 12 meses se mantém com as taxas muito semelhantes em janeiro, fevereiro e março, sempre em terreno negativo, como mostra o gráfico abaixo. Apenas, pela razão apontada acima, a receita nominal de vendas é positiva entre 7% e 8% na taxa anualizada até março.

 

 

LEIA: Vendas do varejo crescem 18% em março, diz ICVA

 

Algumas medidas adotadas pelo governo, como a redução do percentual de IPI em 35%, inclusive para painéis de madeira, sem dúvida contribuem com a cadeia moveleira. Aliado a isso, o Auxílio Brasil de R$ 400 e a antecipação do 13º de aposentados e pensionistas injetam um bom volume de dinheiro na mão dos consumidores e pode reverter em aumento das vendas de móveis. 

 

Comentários