IPI_-paineis.jpg

Crise estimula concorrência

Em 2016, as vendas de móveis caíram e consequentemente a produção caiu, levando à diminuição de 3,3% das vendas domésticas de painéis de madeira. Mas vale lembrar que em 2015, a queda foi de 11,3% em relação ao mesmo período do ano anterior. Esta movimentação gerou um desequilíbrio entre a oferta e demanda de painéis no País, que gerou maior concorrência entre os fornecedores algo que pode ser visto como benéfico para os fabricantes de móveis. Claudiomiro Vieira, diretor-superintendente da Viero Móveis, de Concórdia (SC), acredita que a concorrência é saudável. “Este desequilíbrio entre demanda e oferta pode ajudar as indústrias moveleiras a encontrar os melhores produtos com os menores preços”, afirma o empresário. Por outro lado, ele observa que isso também pode afetar a qualidade do produto e resultar no fechamento de importantes empresas. “Por isso, sempre procuramos manter um relacionamento fidelizado e sólido com os nossos fornecedores. É um negócio de ganha-ganha. Nós precisamos deles, assim como eles precisam de nós”, afirma Claudiomiro.

 

Para Sidney Nakama, diretor da Linea Brasil, de Arapongas (PR), há uma nova acomodação de todo o mercado entre oferta e demanda, qualidade e preço. “Todo desequilíbrio traz uma destruição de valor das marcas, e acredito que a estratégia de reposicionamento dos fornecedores será fundamental para regular esse novo mercado”. Já Rodrigo Carneiro, diretor comercial e marketing da Itatiaia, de Ubá (MG), observa que, diante da crise econômica, toda a cadeia produtiva foi afetada. “Estamos passando por um período de rearranjo. As indústrias de painéis e as indústrias moveleiras estavam todas com grandes capacidades instaladas, pois todo mundo acreditava no crescimento do País”. Com a crise o consumo despencou, fazendo com que tanto a indústria de painéis quanto as indústrias moveleiras tenham maior concorrência, e isto vem resultando também na diminuição dos preços dos produtos.

 

Leia esta reportagem na ínetgra na edição Janeiro/Fevereiro da Revista Móveis de Valor.

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato

Você já conhece e segue nossas redes sociais?