Screenshot_4.png

Design afetivo de Pedro Franco chega ao Salão do Móvel de Milão

Milão anuncia a retomada do Salão do Móvel em 2021. Depois de uma edição sem acontecer, por conta do coronavírus, o Salão de maior prestígio do Design mundial reabre suas portas. Mais uma vez, assim como nos últimos 20 anos, o nome de Pedro Franco aparece entre os expositores.

Mantendo suas fortes influências brasileiras, Franco além de designer é diretor de arte da Lot Of Brasil, única indústria da América Latina convidada a participar do Salão, desde 2013.

Celebrando seus 20 anos de atuação e prestes a apresentar sua mais nova coleção no Salão de Milão, Pedro Franco revela suas criações e inspirações.

Movido por um forte desejo de criar um contraponto à Inteligência Artificial das tramas da Big Data e da Matrix, Franco utilizou das tramas das rendas para atingir tal objetivo. Pautado pelo conceito da Glo-calidade, o designer explora as potencialidades dos trabalhos manuais ancestrais para imprimir identidade nacional, características locais e trazer destaque às comunidades artesãs.

É neste rico pano de fundo que Pedro Franco assina sua nova coleção para A Lot of Brasil. A fim de ambientar a coleção com a essência nacional, o designer trouxe a riqueza cultural dos fazeres manuais brasileiros para o universo dos mobiliários. Além de criar collabs com grandes empresas de diversos segmentos como o de cerâmicas, têxteis, tapeçaria, laminados e de pedras. Gerando assim uma atmosfera 360º inspirada nas rendas brasileiras que servem como um fio condutor, gerando produtos com DNA genuinamente brasileiro e competitividade perante a grande indústria.

A aparente dicotomia entre o Industrial e o Artesanal aparece em todas as peças da coleção, quase que de maneira simbiótica. Pedro explorou dos fazeres manuais, como a renda, para criar um contraponto ao excesso de industrialização do mundo contemporâneo e imprimir seu elemento principal de trabalho: a brasilidade.

Cadeira Flá ¹

Um bom exemplo acontece na Cadeira Flá ¹, produzida em dois diferentes processos. O processo inédito de eternização, no qual rendas feitas à mão oriundas de diversas regiões brasileiras são eternizadas e enrijecidas em banho de cobre; mas que também apresenta processo totalmente industrializado, no qual rendas autorais, criadas pelo designer a partir da fusão de rendas genuinamente brasileiras, são impressas sob alta tecnologia.

Essa tangência do industrial e artesanal está presente também na conceituação do Ponto Cruz, tradicional técnica brasileira. Se por vezes o mesmo é aplicado na icônica Poltrona Underconstruction (2009) pela artesã Ana Caires². Por outras apresenta-se em uma revisitação feita através da linguagem digital, que dá fruto à cerâmica Artesania³ e Tapete Ponto Cruz⁴.

 
Poltrona Underconsrtruction Cerâmica Artesania  
Tapete Ponto-Cruz

Ainda imerso nesse mote, Franco apresenta o Aparador Renascença⁵, um símbolo da nova coleção, que mostra a possibilidade de beleza em ambos os mundos: o artesanal e o industrial.

As rendas autorais, são por ora aplicadas pela grande máquina industrial e por ora pelas mãos da artesã Fafá, escultora da região de Registro, no interior de São Paulo. Mostrando uma convivência possível e necessária.

 

As aplicações das rendas de Pedro se amplificaram, ganhando espaço na bela Perla Santana, quartzito encontrado apenas no interior do Ceará. Sua formação remete à história da formação geomorfológica brasileira, e é quase 10 vezes mais antiga que qualquer mármore italiano. Seu nome deriva da similaridades ao tom das pérolas. Ao se deparar com tais riquezas, Pedro criou as mesas Noveau⁶ (jantar e centro). Nome este inspirado pelo movimento francês Art Nouveau, no qual artistas se inspiravam em elementos da natureza. Aqui a dualidade também se faz imperativa: as rendas são aplicadas no quartzito tanto por maquinário especializado quanto por mãos artesãs.

Por fim, Pedro cria a Mesa Raiz⁷, produzida a partir da técnica da eternização e que faz uma ampla analogia a sua grande inspiração: suas tão importantes raízes brasileiras.

Mesa Raiz

 

Sobre Pedro Franco

Pedro Franco é formado em Filosofia pela PUC RS, em Arquitetura pela Belas Artes de São Paulo e em Executive Management pela Fia/USP. Participante há 20 anos do maior evento de design mundial, o Salão de Milão, é considerado um dos maiores expoentes do design brasileiro tanto por suas criações autorais quanto pela fundação e direção de arte da Indústria A Lot of Brasil.

Franco é constantemente convidado a ministrar palestras nos maiores eventos mundiais de design. Com destaque para Seoul Design Festival (2019) Salão de Milão, Torino Design Festival, dentre outros.

É autor de peças icônicas do Design brasileiro como a Cadeira Esqueleto (2012) e a Poltrona Underconstruction (2010).

Há anos vem se destacando no cenário nacional e internacional, tendo sido considerado como "La New Wave del Design Brasiliano" pelo jornal italiano Corriere della Sera e como a "Nova Estrela do Design Brasileiro" pela Revista Istoé. O jornal Americano The New York Times denominou sua obra, a Poltrona Underconstruction, como "Uma das 4 tendências do Salão de Milão".

As obras de Pedro são fortemente marcadas por um ETHOS emocional que procura transcender a função de uso além de valorizar a brasilidade e unir o fazer tecnológico com o manual de forma harmônica.

 

leia: MARIA PORRO É A NOVA PRESIDENTE DO SALONE DEL MOBILE.MILANO

Sobre a A Lot of Brasil

É uma indústria brasileira fundada em 2012 pelo designer Pedro Franco, primordialmente pautada pelo valor da localidade. Foi a primeira indústria da América Latina a ser convidada para expor no Salão de Milão, o mais importante evento de design do mundo, onde marca presença até os dias de hoje. Inclusive dentro do importante pavilhão 20.

Criadora de novas tecnologias sustentáveis que deram origem à matérias-primas inéditas e exclusivas. Com destaque para a injeção, feita a partir de frutos brasileiros, técnica utilizada em peças como a Cadeira Esqueleto, que faz parte do acervo do Vitra Schadeupot Design Museum.

A marca brasileira conta com criações exclusivas dos nomes mais importantes do design mundial, feitas a partir de um de briefing desenvolvido por Franco que explora valores da Brasilidade. E com o mote norteador do orgulho pelo "Made in BraSil", cujo ponto determinante é a valorização da cultura nacional.

*A foto que abre a reportagem é do Aparador Renascença

 

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato