loja_de_moveis123.jpg

Donos de lojas de móveis ficam confusos com reabertura no RJ

Decretos e ordens judiciais vem deixando os comerciantes do Rio de Janeiro confusos nos últimos dias. Um setor do varejo que está sofrendo com essa incerteza de decretos e ordens judiciais é o de lojas de móveis. Os vendedores e donos desses estabelecimentos reclamam que estão se sentindo perdidos e que não sabem mais a que ordem devem obedecer.

As lojas de móveis e decoração foram autorizadas a voltar a funcionar na terça-feira passada, dia 2 de maio, incluídas na primeira fase do plano de flexibilização proposto pela prefeitura do Rio. Mas uma liminar da Justiça, que suspendeu a flexibilização do isolamento social da capital e do estado no fim da tarde de segunda-feira (8), pegou muito comerciante de surpresa.

Na manhã da terça-feira (9), alguns deles tiveram que funcionar porque já tinham entregas agendadas, mas as lojas passaram boa parte do dia com a porta pela metade.

Gerente de uma loja de móveis na Zona Norte, Graça já estava a caminho do trabalho na manhã desta terça quando soube que não poderia abrir as portas. "Foi um impacto muito grande, chegar aqui e ver todo mundo fechado não podendo trabalhar, pega de surpresa. Ontem estava normal e hoje está assim", reclamou a gerente.

Porém, ainda durante a tarde de terça-feira, uma nova decisão: a Justiça suspendeu a liminar que proibia a flexibilização do isolamento social e liberou a retomada novamente.

Agora resta saber se acontecerá mais alguma mudança nos próximos dias.

(Com informações do G1)

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato