Veja galeria de fotos acima

Feira de Arapongas promove negociações internas e externas

Durante a manhã e tarde de quarta-feira (04) aconteceram as primeiras rodadas de negócios da indústria moveleira com redes varejistas nacionais e importadores de 20 países no Expoara – Centro de Eventos, em Arapongas (PR). As rodadas fazem parte da programação do 10º Congresso Nacional Moveleiro e 2ª MostraMóveis, promovidos, respectivamente, pela Fiep – Federação das Indústrias do Estado do Paraná e Expoara, e que reúne empresários e profissionais ligados à cadeia moveleira no país. As rodadas se encerram nesta quinta-feira (05) no período da tarde.

As rodadas internacionais estão sendo realizadas entre 45 empresas moveleiras e compradores de 20 países - Bolívia, Chile, Colômbia, Curaçao, El Salvador, EUA, Nicarágua, Panamá, República Dominicana, Suriname e Uruguai. Mario Montenegro, de El Salvador, representante da Almacenes Prado que possui 60 lojas, disse que gostou muito dos produtos que está conhecendo. “Estou vindo pela primeira vez e vamos fazer negócios. Os produtos são bonitos, inovadores, têm desenhos diferentes, assim como texturas e cores. Estamos focando na Black Friday que em El Salvador é a terceira data em que o comércio mais vende. Só para iniciar o relacionamento com estes novos fornecedores, devemos fechar de US$ 50 mil a US$ 60 mil aqui no evento”, afirmou.

Yolanda Miranda, representante da Gallo Más Gallo, da Nicarágua, disse estar interessada em móveis para salas e dormitórios. “Estou vindo pela segunda vez com o objetivo de conhecer novos fornecedores e aumentar o relacionamento com as empresas que já compramos. Aqui na Mostra devemos fechar US$ 30 mil, mas o mais importante será a continuidade dos negócios para mais oportunidades de compras”, destacou.

João José Faro, gerente de exportação da Poquema, de Arapongas (PR) e especializada em cozinhas, prevê negócios em torno de US$ 50 mil com a exportação de dois contêineres. Já Alexandre Boscaine, representante da Móveis Videira, de Garibaldi (RS), acredita que as vendas com o mercado externo por meio das rodadas podem chegar a US$ 150 mil. “Cada país tem as suas peculiaridades e precisamos entender cada mercado para verificarmos a nossa capacidade para as demandas. O que conseguimos adaptar, estamos realizando. As negociações aqui estão sendo bem produtivas”, avaliou.

As rodadas nacionais envolvem nove âncoras entre redes com lojas físicas e e-commerces das regiões Sul e Sudeste que participam de 80 rodadas com 23 indústrias moveleiras. Entre as âncoras estão Casa Tema, Mobly, Madeira Madeira, Sohare, JP Móveis e Eletro, Sonya, Muma Móveis, Móveis Brasília e Grupo Positivo.

Thaís Ganhão, que representa a Mobly, empresa que atua no e-commerce há nove anos e há um mês inaugurou a primeira loja física, em São Paulo, veio com a expectativa de conhecer novos fornecedores. “Queremos desenvolver potenciais fornecedores e entender como poderão criar produtos para o perfil do nosso negócio, ampliando nossas opções de vendas. Nas rodadas conversamos sobre ofertas, design, inovação, e com certeza ampliaremos as parcerias com as indústrias presentes”, enfatizou.

As rodadas internacionais acontecem no período da manhã (entre 9h e 13h) e as nacionais na parte da tarde (das 14h às 18h). Quem for participar das negociações ainda pode conferir tudo que está acontecendo no último dia da MostraMóveis, que conta com 65 expositores e também acontece no Expoara.

A maioria dos negócios que estão acontecendo na Mostra estão focados no atendimento das vendas de varejo para o final do ano e para semana da Black Friday. Já as palestras do Congresso Nacional Moveleiro acontecem entre 9 horas e 12h30. O encerramento será com a palestra do jornalista William Waack, marcada para 16h30.

 

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato