96457-como-vender-moveis-7-segredos-para-a-sua-loja.jpg

IPCA-15 mostra que preço de móveis continua com queda em julho

Apesar do descompasso entre oferta e demanda de móveis, os preços no varejo continuam registrando deflação em julho. A pesquisa do IBGE mostra recuo de 0,91% ante o IPCA-15 geral em alta de 0,30%. Os dados permitem concluir que os preços praticados pelas indústrias ainda estão achatados, permitindo que o varejo continue operando com descontos. Trata-se de uma posição arriscada por parte dos fabricantes, considerando que os preços de matérias-primas já foram reajustados pelos fornecedores. “Há uma pressão de demanda, as indústrias estão com prazos de até 60 dias para entregar pedidos, então é difícil entender como os preços no varejo continuam em queda”, observou um fornecedor na condição de permanecer no anonimato.

De fato, a expectativa era de reajuste no varejo o que de fato só ocorreu em duas regiões metropolitanas das 9 pesquisadas pelo IBGE, Fortaleza e Belo Horizonte. Como se trata do IPCA-15, considerado uma aprévia do mês já que leva também dados de 15 dias do mês anterior, é importante aguardar os dados do IPCA do mês de julho para confirmar se a tendência de deflação vai ser revertida.

Veja abaixo quadro completo do comportamento dos móveis no varejo em julho, com dados do IBGE.

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato