Notícias

Latexco investe R$ 1,5 milhão no Brasil

Valor será utilizado para ampliar a gama de produtos e o número de representantes da empresa


Latexco-Brasil-ivestimento.jpg

Lâminas, travesseiros e núcleos de látex, na filial brasileira

A filial da Latexco no Brasil receberá mais de R$ 1,5 milhão em investimentos nos próximos meses. A empresa de origem belga é referência na comercialização de produtos em látex para o setor de colchões no mercado brasileiro. Com este investimento, a Latexco pretende ampliar a liderança de vendas no País.

 

O valor será utilizado, principalmente, para ampliar a gama de produtos e aumentar o volume dos estoques. Com essa iniciativa, a Latexco oferecerá tudo o que fabrica: núcleos de colchões de látex, lâminas de conforto e travesseiros de látex. “Nosso objetivo é oferecer o melhor produto para descanso que existe, nas três opções possíveis. Até então, só faltava o nosso consagrado travesseiro”, afirma o diretor comercial para a América Latina da Latexco, Anthony Wittich.

 

Além do reforço em produtos, tanto no showroom em São Paulo quanto na distribuidora em Camboriú (SC), o investimento possibilitará a contratação de um maior número de representantes. Segundo Wittich, os novos itens aumentarão a capacidade da distribuição local, ao mesmo tempo que a maior atuação de representantes ampliará a força de vendas em todas as regiões. “Nosso intuito é melhorar ainda mais o serviço oferecido no Brasil. Decidimos escutar o que vários clientes estavam pedindo e, por isso, programamos esses investimentos”, explica.

 

Wittich ainda afirma que esses novos investimentos reforçam o posicionamento da marca Latexco diante de seus clientes do setor de colchão brasileiro. “Também queremos ampliar as vendas à novos clientes, que buscam cada vez mais o látex para seus colchões”.

 

O crescimento da Latexco no Brasil, para Wittich, é um reflexo do momento crítico das espumas de PU – que dependem de TDI e Poliol. “Estamos presentes no Brasil desde 2009, sempre acreditando no mercado brasileiro e trabalhando de forma consistente, profissional e ética. Por isso, estamos preparados para a oportunidade que nasceu com a crise do TDI e do Poliol. Como a situação está encarecendo as espumas de PU, deixa o Latex em uma condição mais favorável de uso em linhas de colhões médias e altas”, pontua o diretor comercial para a América Latina da Latexco.




Continue recebendo as melhores informações do setor moveleiro

ASSINE NOSSA NEWS