velorio.jpg

Muitas homenagens a Adelino Colombo em velório restrito

Internado há uma semana no hospital São Francisco, de Porto Alegre, depois de sofrer um acidente doméstico em sua casa em Farroupilha (RS), faleceu no final da manhã de hoje (15) o empresário Adelino Colombo, fundador e presidente do Conselho de Administração da Lojas Colombo, a maior rede de lojas do Sul do País.

Adelino, que tinha 90 anos, sofreu uma queda no banheiro de casa que causou um traumatismo craniano e acabou não resistindo ao ferimento.

Adelino deixa a esposa, Ruth Colombo, quatro filhos, 10 netos e dois bisnetos. Nascido em Nova Milano, em 1930, guiado pela intuição e pelo talento para os negócios, fundou a Lojas Colombo há 61 anos, na cidade de Farroupilha (RS). Hoje, a maior rede de eletromóveis do sul do País e a 10ª brasileira, com 305 lojas e mais de 4 mil funcionários.

Seu Adelino, como era carinhosamente chamado no ambiente interno da empresa, trabalhou até seus últimos dias, comparecendo a compromissos, como presidente do conselho. No cargo de vice-presidente está o seu neto, Eduardo Colombo, que foi preparado pelo avô desde criança para liderar a rede.

A Lojas Colombo funde-se com a biografia de Adelino Colombo, que, na vida privada, gostava de pescar, caçar, viajar e dos almoços de domingo, quando reunia a família. No início de sua jornada, Adelino ia de porta em porta para vender televisores - uma novidade para as famílias, que ficavam com o aparelho por uns dias para testá-los.

Adelino Colombo sempre atribuiu ao relacionamento próximo com colaboradores o principal marco de sua trajetória de sucesso e empreendedorismo. Quando questionado sobre seu legado, certa vez, declarou, segundo a equipe de comunicação do grupo: “Cresceu na vida através do próprio esforço, cumpriu todos os seus compromissos e respeitou as pessoas”.

Construiu o Grupo Colombo, composto pelas lojas de eletromóveis e pelas empresas Crediare; ColomboCred, especializada em empréstimos; Colombo Motors; Colombo Consórcios; Colombo Casa Pet; Feirão de Móveis; e a Colombo Tech, desenvolvedora de soluções de software para varejo em nível nacional. Também participou ativamente de entidades associativas e do Rotary Internacional. (Com informações JC)

Atualização

Velório restrito a família e amigos próximos

O velório do empresário farroupilhense Adelino Colombo, de 90 anos, que morreu na manhã desta sexta-feira (15), foi restrito para familiares, amigos próximos e pessoas da direção da empresa. Ao todo, pouco mais de 100 pessoas tiveram acesso à Capela A do Memorial São José, onde a cerimônia começou por volta das 23h.

O corpo foi trasladado de Porto Alegre, onde Colombo estava internado no Hospital São Francisco, no Complexo da Santa Casa, em Porto Alegre.

Por volta das 21h, a capela já era tomada por diversas coroas de flores em homenagem ao empreendedor, que por 61 anos esteve à frente das Lojas Colombo, a maior rede de lojas de eletrodomésticos do Sul do País e a quinta em nível nacional.

Entre as homenagens, estavam a do Grêmio, de empresas dos mais variados setores do Rio Grande do Sul e de outras redes de lojas de varejo.

O sepultamento de Adelino Colombo ocorreu na manhã deste sábado (16), às 11h, no Cemitério Público de Farroupilha.

(Com informações Leouve)

Na edição de julho da Móveis de Valor publicamos uma ampla reportagem com Carlos Eduardo, o neto de Adelino, que destacou a obra de seu avô. Veja aqui a entrevista exclusiva.

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato

Você já conhece e segue nossas redes sociais?