crivella.jpg

Móveis puxa fila da reabertura das lojas no Rio, diz Prefeito

Animado com a perspectiva de entrada em operação de todos os leitos previstos no Plano de Contingência da Covid-19, o prefeito Marcelo Crivella informou que já nesta semana começará a divulgar os protocolos das chamadas "regras de ouro", com orientações dos órgãos de controle sanitário a empresas dos setores regulados da economia. Isso para que esses segmentos já possam se preparar para retomar suas atividades futuramente.

Durante entrevista à imprensa no Riocentro, onde funciona o gabinete de crise, Crivella explicou como a Prefeitura planeja o retorno gradual às atividades. Esse planejamento está sendo feito com suporte da comunidade científica e de empresários, segundo o prefeito. A cidade acumula 22.466 casos confirmados de Covid-19 e 2.831 mortes pela doença.

Crivella não falou em volta às aulas, previstas pra 8 de junho no plano descartado como 'fake news' por ele no sábado, 23/5. O prefeito citou como exemplos de segmentos que poderão retornar primeiro os de lojas de venda de móveis e o de concessionárias de carros, porque não geram aglomeração.

- A expectativa nossa é abrir aos poucos: lentamente, gradualmente. Não temos expectativa de fechar mais, de impedir mais atividades. Há um otimismo em nós todos. Há um alento, porque temos tido muitas altas nos hospitais. Nós dominamos a pandemia, não entramos no caos. Graças aos equipamentos que vieram, e esta semana estão chegando mais respiradores, temos tranquilidade para poder abrir as atividades com leitos suficientes para atender a todos que precisarem - declarou o prefeito.

O trunfo da Prefeitura para prever esta normalização gradual ao longo de junho, mesmo com especialistas chegando a recomendar o lockdown nas próximas duas semanas, é a abertura de vagas em UTI. A fila de espera recuou para 201 pessoas, em parte pelas medidas de isolamento social, em parte pela abertura de hospitais de campanha.

Ainda esta semana, a previsão de Crivella e sua equipe é de que estarão prontos para operação os 880 leitos abertos pela Prefeitura para o tratamento de pacientes com Covid-19. Esses leitos serão distribuídos nas duas unidades de referência para o tratamento da doença: o Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, em Acari, e o Hospital de Campanha da Prefeitura, no Riocentro.

Crivella sustentou ainda que um decreto publicado nesta segunda-feira, 25/5, sobre o funcionamento de templos religiosos de qualquer crença apenas confirma o que a Prefeitura já vinha informando: estão todos liberados para funcionar, pois se trata de uma atividade essencial, desde que seguindo as regras de distanciamento social e com uso de máscaras. O prefeito argumentou que foi necessário explicitar a autorização para contornar incidentes em que a Guarda Municipal e a Polícia Militar entraram em conflito com líderes religiosos, entendendo ser obrigatório o fechamento.

 

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato