Producao_de_moveis.jpg

Produção da indústria de móveis supera patamar pré-pandemia

Apenas dez das 26 atividades investigadas operam em nível superior ao pré-crise sanitária, segundo os dados da Pesquisa Industrial Mensal divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os níveis mais elevados em relação ao patamar de fevereiro foram os registrados pelas atividades de equipamentos de informática (11,5%), extrativas (9,5%), móveis (8%) e bebidas (6%).

A produção de móveis, nos primeiros dois meses do ano registrou expansão de 8,1% na comparação com dezembro. Sofreu os maiores impactos negativos em março (-29,1%) e abril (-37,3%), mas iniciou uma forte recuperação em maio (49,1%), junho (30,1%), julho (18,1%) e continuou em agosto com alta de 6%.

leia: POR QUE VIRARAM O SETOR MOVELEIRO DE CABEÇA PARA BAIXO?

O desempenho da indústria de móveis é 8% superior ao pré-pandemia, o que mostra uma capacidade importante de recuperação. Entretanto, a análise do acumulado dos oito primeiros meses de 2020 ainda aponta índice negativo de 11,1% na comparação com igual período de 2019. A taxa anualizada também apresenta resultado negativo de -5,9% na comparação com os 12 meses imediatamente anteriores.

Veja abaixo quadro completo com os índices de produção de janeiro a agosto e o gráfico de evolução, com dados do IBGE:

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato