resultados.jpg

Produção de móveis em julho dispara mais de 22% no Paraná

Os meses de junho e julho foram especialmente positivos para a indústria de móveis do Paraná, segundo dados divulgados nesta quarta-feira, 09, pelo IBGE.

A pesquisa mensal de produção física mostra avanço de 22,5% em julho na comparação com igual mês de 2019. Em junho a produção paranaense já havia aumentado 13,1% em relação a junho do ano passado.

O percentual elevado dos dois últimos meses pesquisados, porém, ainda não foi suficiente para positivar a produção no período de janeiro a julho. A queda é de 5,6%. Entretanto, bem menor do que a média nacional, de -15,1%.

O índice anualizado também releva recuo na comparação com os doze meses imediatamente anteriores. Mas a queda recuou de 5,2% em junho para 3,5% em julho.

leia: PRODUÇÃO SOBE 16,6% EM JULHO APESAR DA ESCASSEZ DE INSUMOs

Produção gaúcha ainda não deslanchou

Outro estado pesquisado individualmente pelo IBGE na produção de móveis, o Rio Grande do Sul ainda não teve resultados positivos depois da pandemia que começou em março. Neste ano a produção gaúcha só teve resultados negativos até o final do primeiro semestre. Janeiro (-8,9%), fevereiro (-11,8%), março (-30,9%), abril (-55,9%), maio (-39,2%), junho (-5,3%) e apenas em julho surgiu o primeiro resultado positivo, com aumento de 1,1% na comparação com igual mês do ano passado.

Com tal comportamento, a produção de móveis no Rio Grande do Sul fecha 7 meses com queda de 21,2%, pouco melhor do que a queda do semestre que era de 25,5%. No acumulado de 12 meses a produção gaúcha encolheu 10,1%.

Veja abaixo o quadro detalhado da produção no Brasil, no Paraná e Rio Grande do Sul de janeiro a julho de 2020:

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato