Veja galeria de fotos acima

William Waack faz encerramento dos eventos de Arapongas

O jornalista e cientista político William Waack foi o responsável por fazer a palestra de encerramento do Congresso Nacional Moveleiro, no final da tarde de quarta-feira (05), em Arapongas (PR). O evento foi realizado de 03 a 05 de setembro pela Fiep – Federação das Indústrias do Estado do Paraná no Expoara – Centro de Eventos, onde também aconteceu a segunda edição da MostraMóveis com 65 indústrias expositoras do mobiliário.

Waack fez uma análise, para um público de 600 pessoas, do comportamento do sistema político brasileiro em que o poder executivo forte depende do legislativo fracionado e de baixa representatividade, da existência de uma crise fiscal distributivista e da realidade social do Brasil onde dois terços da população dependem do que o Estado distribui, correlacionando a existência de uma crise social com consequências políticas.

O jornalista, que atua na profissão há 50 anos, ressaltou ainda a insegurança jurídica do País e a politização das decisões do Supremo Tribunal Federal como agravantes da crise econômica. “Temos uma janela de oportunidades para a renovação. O que a sociedade precisa é continuar a cobrar mudanças”, enfatizou.

Sobre a carga tributária, Waack afirmou que uma reforma poderá simplificar os processos, mas não diminuir o desembolso com o pagamento dos impostos. “O país não tem dinheiro para investimento e o peso da dívida brasileira está enorme, representando quase 80% do PIB. Por isso, a diminuição de impostos não vai acontecer, podendo até aumentar para alguns setores como o de serviços”, destacou.

 

Números dos eventos

Nos três dias de realização, o Congresso Nacional Moveleiro e a MostraMóveis registraram a presença de 2,1 mil participantes, sendo que deste montante 859 são lojistas. O Projeto Comprador Internacional, que trouxe ao evento 20 importadores de 11 países, realizou 603 rodadas com projeção de negócios, até dezembro deste ano, estimada em US$ 15,5 milhões.  Somente durante os encontros internacionais, foram fechados o valor de US$ 3,4 milhões em negócios com a indústria moveleira.

Nas rodadas com o mercado interno, a estimativa é a concretização de negócios no valor de RS$ 2,24 milhões até o final deste ano, decorrentes de 80 encontros de redes varejistas com 23 indústrias do setor. Os negócios na MostraMóveis deverão se concretizar nos próximos meses, com estimativas otimistas para compras de lojistas focadas na semana da Black Friday.

As negociações com o mercado nacional realizadas na MostraMóveis e nas rodadas de negócios geraram R$ 3,15 milhões em negócios imediatos. Considerando um cenário atual com o mercado ainda desaquecido, as projeções das parcerias que podem se concretizar em breve, fruto da ampliação de relacionamentos comerciais proporcionados pelo evento, podem superar R$ 6 milhões.

 

 

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato