fotocashback.png

Cashback proporciona vantagens interessantes para varejistas

Bastante difundidos nos Estados Unidos e em países da Europa, programas de cashback ganharam mais adeptos no Brasil no último ano. A prática que tem crescido cada vez mais pode ser definida pela própria tradução do termo inglês “cashback”: "dinheiro de volta".

Essa é uma modalidade de “compra inteligente” na qual o consumidor recebe de volta parte do valor investido na aquisição de um produto ou serviço e pode empregá-lo, posteriormente, em outras compras naquele próprio estabelecimento ou em outros. “Define-se um percentual do valor dos produtos ou do total da compra que deve ser devolvido ao cliente e esse dinheiro volta a ficar disponível na conta corrente do consumidor. Assim, ele pode decidir a melhor maneira de empregar seu capital. Um programa de cashback verdadeiro dá essa liberdade ao cliente”, explica Felipe Rodrigues, especialista em e-commerce e sócio-diretor do Meu Dim Dim, plataforma de cashback 100% brasileira.   

De acordo com o Panorama Mobile Time/Opinion Box sobre comércio móvel no Brasil, 42% dos consumidores que utilizam apps de m-commerce apontaram o cashback como uma de suas funcionalidades preferidas dessas plataformas. Esse número representa um aumento de 12 pontos percentuais em apenas seis meses.

Um dos principais benefícios de adotar a prática do cashback em seu empreendimento é que ele promove um incentivo a compra, fazendo com que o consumidor desassocie a ação de adquirir o produto com a dolorosa ideia de despesa. Assim, o cliente tira o foco da perda (o gasto de dinheiro com a compra) e se concentra no ganho (o cashback).

Além disso, segundo Rodrigues, a prática também proporciona a possibilidade de fidelização do consumidor e é uma ferramenta importante para atrair novos clientes, ou seja, aumenta a visibilidade das lojas e de seus produtos. No caso de empresas de pequeno e médio portes, participar de um programa de cashback pode ser um caminho interessante para estar em uma “vitrine”, ao lado de grandes marcas. Outro benefício da plataforma é que ela se apresenta como um meio importante para que os clientes pratiquem a recompra.   

O sócio-diretor do Meu Dim Dim acredita que para as lojas potencializarem sua participação em programas de cashback, “é importante ter uma operação funcionando de ponta a ponta para que a experiência do cliente seja excepcional como um todo”, explica.   

LEIA: INVESTIMENTO EM TRANSFORMAÇÃO DIGITAL NO VAREJO CRESCE 87%

Orientações do Felipe Rodrigues do Meu Dim Dim para a implementação do cashback no varejo:

- Estabeleça um bom planejamento. Isso vai refletir diretamente no resultado da ação;   

- Verifique seu estoque e se certifique quanto à disponibilidade de produtos;   

- Converse com o time de logística, tanto interno quanto externo, e certifique-se de que não haverá problemas com as entregas;   

- Tenha sempre em mente que essa é uma oportunidade para atrair e conquistar novos clientes – aqueles que não conhecem a sua marca ou que não experimentaram anteriormente assim, certifique-se de que o cliente terá uma experiência positiva e marcante;   

- É importante ter um time de atendimento preparado para sanar dúvidas e auxiliar os clientes no momento de efetuar os pedidos;   

- Faça comunicações inteligentes, firme relacionamento e fidelize clientes. O cashback é uma ferramenta interessantíssima e apropriada para esse fim.   

 

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato