cimol_direcao.png

Cimol completa 30 anos e apresenta lançamentos

Sempre contamos aqui histórias de empresas do setor e em geral elas nascem a partir da experiência do empreendedor, adquirida em fábricas do polo onde está inserida. Com a Cimol Móveis, que começou suas atividades em abril de 1991, não é diferente. Afinal, a empresa nasceu do desejo de Ademilse Guidini de empreender. Mas a diferença está no fato de Guidini não ter vindo do chão de fábrica e sim do trabalho com o mercado. “Como representante comercial de indústrias de Linhares (ES) ele identificou uma demanda grande para guarda-roupas de 10 portas e, encontrou no cunhado Nelson Massucatti e na irmã Anair Guidini Massucatti os parceiros ideais desta jornada”, relembra Vitor Guidini, filho do fundador e diretor comercial da Cimol, que destaca que o começo, a exemplo do que acontece com a maioria das empresas, foi acanhado num barracão de 300 metros quadrados e sete funcionários, que produziam entre 10 e 15 roupeiros por mês. “Por conta disso, atendíamos apenas clientes no próprio Espírito Santo e em Minas Gerais”, acrescenta.

Para superar os desafios de empreender num país com tanta instabilidade como o Brasil, os sócios se mantiveram coesos e sempre contaram com equipe dedicada. Segundo Vitor Guidini, a empresa passou por vários momentos complicados, mas ganhou musculatura para encarar os próximos 30 anos. “Hoje a Cimol está instalada em área com 38 mil metros quadrados, sendo 19 mil metros construídos, conta com 150 colaboradores diretos e mais 50 indiretos e produz mais 40 mil peças/mês”, nos conta com orgulho o diretor comercial. Além disso, segundo ele, o parque fabril está equipado com tecnologia de ponta.

Tudo isso permite que a empresa mantenha clientes nos principais estados brasileiros e ainda exporte para África e América Latina. “Temos orgulho de fazer parte do polo de Linhares e de contribuir com o desenvolvimento do município e do Estado”, pontua Vitor Guidini. Aliás, esse sentimento de união no polo fez com que Ademilse Guidini fosse presidente do Sindimol por três gestões, de 2005 a 2011, e depois de 2017 a 2020.

leia: O MERCADO PARA SALAS DE JANTAR EM MAIS UM ANO DE PANDEMIA

Percepção do mercado

A estrutura eficiente e a gestão austera do Cimol ao longo dos anos são reconhecidas pelo mercado, tanto que Vitor Guidini nos conta que pesquisa recente mostrou que os varejistas têm excelente percepção de valor da marca atrelada também à qualidade dos produtos, baixos índices de assistência e, especialmente, em relação ao mix amplo de produtos que atende diferentes perfis de públicos. E, neste aspecto, a empresa mantém uma equipe afinada na área de desenvolvimento de produtos, de forma a interpretar as exigências de diferentes consumidores. “Temos clientes em várias regiões, com demandas diversas, e isso exige que a equipe nos ofereça soluções inovadores. Aliás, nos últimos 5 anos entregamos muita inovação ao mercado”, destaca Vitor.

E as parcerias sólidas desenvolvidas junto ao varejo nesses 30 anos também tem permitido que a empresa passe por este momento difícil sem grandes traumas. Segundo o diretor comercial, tanto a questão da restrição de oferta, por falta de matéria-prima, quanto os aumentos de preços, motivados pelos reajustes dos insumos, tem sido contornados com muito diálogo e transparência na relação com os clientes.

Sobre o futuro, Vitor Guidini se diz otimista, apesar de todas as incertezas provocadas pela pandemia. “Mas estamos sempre atentos à melhoria de processos produtivos, através de investimentos em equipamentos e ampliação do parque fabril”, destaca, lembrando que a empresa também investe em consultorias para qualificação da equipe e eficiência na logística. “Tudo isso para estarmos cada vez mais preparados para atender as necessidades dos nossos parceiros e clientes, sejam eles de lojas físicas ou de e-commerce”, acrescenta.  E por falar em e-commerce, cerca de 40% da produção da Cimol já é direcionada aos canais de venda digital. 

leia: EMPRESAS APRESENTAM SUAS GRANDES APOSTAS PARA 2021

Produtos Inovadores

Que a pandemia mudou a relação das pessoas com os móveis todos sabemos, mas a Cimol já tinha percebido isso antes. Tanto é verdade, que a empresa vem apostando em um mix diversificado de produtos, com características de multiuso, facilidade na montagem, dimensões condizentes com as moradias modernas e muitos outros diferenciais. “Nossa equipe de desenvolvimento tem em mente que sempre dá para melhorar”, afirma Vitor, destacando que ouvir o que o mercado está demandando e entender a necessidade dos usuários dos móveis são regras básicas. “Mas temos muitos diferenciais, como a pintura de borda em laca/PU, o uso do tamborado em tampos para evitar emendas, uso de vidro temperado nos tampos, o que garante mais segurança, entre outros”, pontua.

E a linha de produtos 2021 concentra todos esses diferenciais em produtos como a cristaleira Filó, banco Aurora, multifunção Aila e sala de jantar Flora. Aliás, a linha de salas de jantar é destaque da coleção pela variedade de opções, com diferentes combinações de materiais, cores novas, versatilidade de uso e design diferenciado para atender diferentes públicos, seja na loja física ou no e-commerce. Mas para Vitor, essa coleção sintetiza a missão da Cimol de produzir móveis belos, com qualidade e que proporcionem conforto as pessoas.   

Sala de Jantar Flora com opção de tampo quadrado e redondo

 

O Banco Aurora é versátil e pensado para diversos públicos

 

A Cristaleira Filó é o destaque da linha de complementos e mistura vidro, MDF e madeira nos pés

 

A Multifunção Aila é uma mais uma peça versátil e reúne diversos móveis em um

 

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato