Colecao_Xingu.png

MV repercute na Aldeia Kaupüna, no alto Xingu

Um dos principais propósitos da Revista Móveis de Valor é alcançar cada vez mais leitores nas mais diferentes regiões do país e também no exterior. Em busca desse objetivo, disponibilizamos todas as nossas edições em formato digital gratuito. Afinal, para nós é de suma importância produzir informações de relevância e qualidade e fazer com que nosso conteúdo alcance todos os envolvidos na cadeia de produção de móveis.

Essa semana tivemos a certeza de que esse propósito está sendo alcançado. Na edição de abril da Móveis de Valor, publicamos uma matéria sobre a Coleção Xingu, da designer Maria Fernanda Paes de Barros. A artista se juntou a etnia Mehinako, na Aldeia Kaupüna, no Alto Xingu (sul da Floresta Amazônica) e por meio desta parceria desenvolveu uma coleção capaz de unir o mais moderno do design com as mais antigas tradições do povo Mehinako.

O processo de produção da Coleção Xingu contou com uma série de obstáculos trazidos pela chegada da pandemia. No entanto, a persistência falou mais alto e a designer, junto do povo Mehinako, produziram a quatro mãos peças cheias de história e significados.

LEIA: MV DE ABRIL ANALISA IMPACTOS DA PANDEMIA E O FUTURO DO SETOR

Enquanto de um lado a designer aprendia a tecer através de aulas online com as mulheres Mehinako, lá no Alto Xingu o artesão Kulikyrda Stive Mehinako colhia as matérias-primas necessárias para a produção das peças. Além disso, a coleção conta com itens pintados em urucum e carvão por Kulikyrda, diretamente da Aldeia Kaupüna, e com detalhes de colares de miçangas vermelhas, feitos por Kayanaku Aweti. Para conferir os detalhes dessa história, acesse a versão digital da edição 205 da Revista Móveis de Valor.

Após a publicação dessa matéria, o artista Kulikyrda Stive Mehinako da Aldeia Kaupüna conversou com a Móveis de Valor e falou sobre a importância da divulgação dessa história. “Isso é importante porque através dessa história que vocês estão divulgando a gente vai ser reconhecido pelos brasileiros”, comenta Stive. “É importante divulgar nossas histórias, nossos trabalhos, nossas artes e tudo o que nós temos aqui de cultura”, ele completa. “Eu quero agradecer todo o trabalho que vocês estão fazendo e dizer que eu to acompanhando aqui do Xingu”, finalizou Stive.

As palavras do artesão reforçam para equipe da Móveis de Valor que nossa dedicação diária para produzir conteúdos de qualidade e disseminá-los por todo o Brasil tem funcionado. Nossa revista alcança desde os centros das grandes capitais brasileiras até a Aldeia Kaupüna, no Alto Xingu. E seguimos com o propósito de alcançar cada vez mais pessoas por todo o mundo e fazer diferença na vida delas.

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato

Você já conhece e segue nossas redes sociais?