Loja_da_Rede_Novo_Mundo.png

Novo mundo aposta em Omnichanel e Geração Z para crescer

A reabertura das lojas físicas após um ano e meio de restrições mostrou novas necessidades de adaptações para o varejo. Afinal, durante esse período, os hábitos dos consumidores mudaram. Estima-se que só em 2020, 13 milhões de brasileiros passaram a comprar pela internet. Esse dado confirma as informações do índice MCC-ENET que apontou um crescimento de 73,9% no e-commerce do país. Além disso, o setor de casa, móveis e decoração foi um dos que mais cresceu, com um aumento de vendas superior a 23% no último ano.

Para reforçar essa premissa, um estudo realizado pela Opinion Box conclui que metade dos brasileiros prefere comprar em lojas online, enquanto 29% optam pelas lojas físicas e 21% têm preferência igual entre as lojas online e físicas. Mas o que isso significa? Será que as lojas físicas vão deixar de existir?

LEIA: NA MV DE SETEMBRO TEM 100 PÁGINAS DE INFORMAÇÃO RELEVANTE. LEIA AQUI

Apesar dos brasileiros estarem mostrando uma preferência maior pelo e-commerce depois da pandemia, uma pesquisa realizada pela Recovery Insights apontou que, mesmo crescendo de forma surpreendente em 2020, as compras online ainda são apenas 11% das vendas do varejo no Brasil. Na área de móveis esse percentual é ainda menor, o que mostra que as lojas físicas estão longe de deixar de existir. No entanto, os dados trazem um alerta: o varejo físico, sozinho, não é mais suficiente. A mescla entre físico e digital agora é uma questão de sobrevivência.

E foi se atentando a essa nova realidade que a Novo Mundo, uma das maiores redes de varejo do Centro-Norte do país, decidiu transformar seu modelo de negócio e mudar o perfil da equipe para fazer a expansão digital. (Leia mais...)

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato

Você já conhece e segue nossas redes sociais?