IMG-LOGO

Segundo dia da Femur tem bom público e entrega de premiação

Revisado Natalia Concentino - 26 de Janeiro 2022 658 Views
17934-Screenshot_1-770x499.png

O segundo dia começou cedo na Femur 2022. O primeiro compromisso dos visitantes na terça, 24, foi no auditório do Intersind com o “1º Encontro Nacional de Lojistas”. O evento contou com palestra e bate papo entre lojistas e representantes de grandes empresas do país, como Mário Gazin, fundador do grupo Gazin, que falou sobre as mudanças no mercado nos últimos anos e o impacto da pandemia de covid-19 no varejo. “No Brasil, em qualquer crise, quando fecha a porta, o empresário pula a janela. Ele arruma uma saída. Não fique esperando melhorar, busque serviço, busque a solução que a gente acha”, orienta Gazin. 

Mário Gazin falou sobre as mudanças de consumo causadas pela pandemia

Quando questionado sobre o cenário atual, permeado por uma crise econômica e que tem como pano de fundo a pandemia de covid-19, o empresário diz que viu mudanças intensas, mas que os novos hábitos de compra do consumidor mantêm o varejo com muita relevância. “Nos últimos dois anos, nós vimos um país pobre e um país rico de um dia para o outro. E que o varejo é uma máquina que não para, funciona até sem combustível. A gente estava com 180 lojas fechadas e vendendo mais do que com loja aberta. Em toda a minha vida, foi a maior transformação no mundo que eu já vi.  Todo mundo falando que é crise, e eu não estou vendo essa crise”.

LEIA: PRIMEIRO DIA DE FEMUR CONTA COM MAIS DE DOIS MIL VISITANTES

A abertura do pavilhão da feira aconteceu às 14h, com a presença de cerca de 2500 pessoas para conferir as novidades dos 85 expositores que participaram do evento. Durante a tarde, aconteceu o “Projeto Inovação”, um evento com o tema “Trilha do Mobiliário”. Às 17h, foram entregues as premiações do 4º Prêmio Design Sustentável. O produto vencedor foi Escrivaninha Gaveteiro 2 em 1, da Itatiaia, que esteve em todos os pódios da premiação até hoje, sendo esse o seu segundo título. O projeto foi desenvolvido pelos estudantes Douglas Silva, Guilherme Reis, Beatriz Silveira e Francisco Caneschi. Eles desenvolveram um projeto com substituição da matéria-prima original por produtos reaproveitáveis, “fizemos um processo de design, desenvolvemos várias gerações e, com base em pedidos da empresa e nossas ideias, modelamos uma solução final e criativa que satisfizesse tudo o que queríamos”, explica Guilherme. Para Beatriz, a parte mais impactante foi fazer parte de um projeto em uma empresa tão grande quanto a Itatiaia, o que aumentou a ansiedade, mas também o estímulo “foi uma grande responsabilidade por ser uma empresa, do tamanho que é a Itatiaia, porém tivemos muito apoio da empresa no desenvolvimento do produto”, disse.

O 1º Lugar do Prêmio Design Sustentável ficou com a Escrivaninha Gaveteiro 2 em 1, da Itatiaia

A segunda colocação ficou com o projeto Berço Mini Cama Flora, da Carolina Baby. O produto foi desenvolvido pelas estudantes Nádia Carvalho e Laila Cardoso. Elas nunca haviam participado de um concurso como esse, e se surpreenderam com a boa colocação. “Foi a primeira vez que participamos de um concurso assim, foi de muita importância e muito aprendizado, pudemos colocar em prática tudo que aprendemos na faculdade”, ressaltou Nádia. Já Laila lembrou do esforço que elas fizeram para conquistar esse segundo lugar: “foram três meses bem corridos e bem árduos. Vários dias e várias noites de dedicação, mas ficamos bastante satisfeitas com o resultado”

A segunda colocação ficou com o projeto Berço Mini Cama Flora, da Carolina Baby

A terceira colocada foi a poltrona Lapela, da Suprema Estofados. A empresa participou pela segunda vez da premiação e, pela segunda vez, conquistou o terceiro lugar. O projeto deste ano foi desenvolvido pelos estudantes Billy Fadel, João Herbert e Neurimária Soares, e substituiu diversos materiais por produtos mais sustentáveis, como couro, madeira, metal e tecidos. O diretor da empresa, Saulo Meireles, diz que as inovações sempre fizeram parte da história da Suprema Estofados, e que o prêmio vem coroar essa atitude. “A gente vem trabalhando sempre o lado de inovações da empresa, com releituras de coisas que já temos no mercado e que são bem aceitas, fazendo mudanças que refletem nosso jeito de trabalhar”. Ele ressaltou que os produtos precisam ter funcionalidade para serem bem aceitos e que design, apesar de essencial, não pode ser a única característica de um objeto. “Não criamos produtos apenas para estética. Tem que ser usual, tem que ser vendável”, disse ele.

A terceira colocada foi a poltrona Lapela, da Suprema Estofados
LEIA: VEJA QUEM FORAM OS 10 E-COMMERCES COM MAIS ACESSOS EM DEZEMBRO
Vencedores do 4º Prêmio Design Sustentável

A Femur continua até a próxima quinta e conta com uma programação durante a manhã até a noite. Pela manhã, na quarta, acontece o encontro #VemPraMinas #VemPraUbá, com um networking entre empresários do setor moveleiro e empresas de fornecimento de insumos para a indústria. Na quinta o encontro é com as principais empresas de vendas on-line do país, como Mercado Livre, Tok&Stok e MadeiraMadeira. Todos os dias, o pavilhão de eventos da Femur 2022, onde fica a exposição da feira, abre às 14h e a feira acontece até às 21h.

FOTOS: Servando Lopes

Comentários