maquininha.png

Blu amplia atuação no mercado e alcança R$ 4 bilhões em transações

Empresa focada em soluções financeiras para lojas e indústrias, triplicou o volume de cobranças desde o início da pandemia, alcançando a marca de R$ 4 bilhões em transações.   

Momentos de crise são cenários férteis para a inovação. E o início da pandemia se apresentou como uma das maiores crises da história. No segmento de móveis e colchões ficou tudo parado. E sem transações entre industriais e varejistas, a Blu viu seu volume de transações cair em até 80%.

Mas, mesmo com 100% do efetivo em home office, a empresa foi em busca de soluções para ajudar na retomada dos negócios. “Nós sabíamos que estávamos preparados para ajudar. Após nove anos atuando na garantia de transações entre lojistas e fabricantes e fomentando o desenvolvimento de diversos segmentos do varejo independente, a Blu mostrou expertise para destravar os gatilhos que propiciariam a retomada do crescimento no pós-crise”, explica o CEO da Blu, Luis Marinho, referindo-se ao Movimento Blu com Você.

Luis Marinho, CEO da Blu

Lançado no momento mais crítico da pandemia, o Movimento teve um importante papel de promover a integração entre varejo e indústria, reduzindo riscos e gerando oportunidades de compra para os varejistas. “Naquele momento o varejo não tinha ferramenta de crédito junto à indústria, que por sua vez não tinha nenhuma segurança de que o cliente que foi bom até então, continuaria sendo”, lembra Marinho, acrescentando que a ferramenta da Blu foi percebida como a solução que permitiria o mercado se movimentar. Com a adesão das duas pontas, a Blu não apenas recuperou as perdas verificadas no início da pandemia, como triplicou o volume operacional. Mas Marinho aponta outros ganhos em função da atitude proativa. “Como pioneiros neste tipo de solução, a gente sempre paga um preço para tornar o modelo de negócios conhecido e a pandemia nos permitiu dar um salto também neste quesito. Ou seja, a indústria passou a usar a Blu efetivamente e o varejo foi entendendo e utilizando mais a ferramenta de cobrança”, pontua, lembrando que não apenas o volume de negócios cresceu, mas também o número de parceiros.

Atuando também em outros setores da economia, a Blu tem no segmento de móveis e colchões seu maior mercado. E, segundo o CEO da empresa, isso se deve à dinâmica do próprio setor. Aliás, em função da dinâmica do setor, a Blu também teve seu crescimento impactado pelo desabastecimento e aumento de custo da matéria prima que ocorreu no segundo semestre, exatamente quando as vendas estavam aquecidas. Por conta disso, o crescimento no último trimestre foi menor do que os dois trimestres anteriores. “Não fosse esse problema, teríamos crescido mais, em especial nas vendas de Black Friday e fim de ano”, destaca Marinho.  

leia: COMÉRCIO DE MÓVEIS SUPERA EXPECTATIVAS E CRESCE 11,9% EM 2020

Ganhos da pandemia

Para o CEO da Blu, a pandemia proporcionou diversos ganhos para empresa, a começar pela percepção de valor do mercado em relação a solução oferecida. O segundo ganho foi o de penetração, com a quadruplicação do número de varejistas que utilizam a Blu. “E isso nos dá uma sinalização muito positiva para o futuro. Afinal quando houver regularização do stock out e previsibilidade de abertura regular do comércio, sem ameaças de lockdown, nós estaremos prontos para um crescimento ainda maior”, afirma.

Marinho aponta o fato da Blu ter triplicado o volume operacional de cobrança como outro importante ganho e explica que isso dá mais visibilidade e torna a ferramenta ainda mais importante para o mercado.

Por fim, ele destaca a ampliação da atuação para outra ponta da cadeia, a do fornecimento de matéria-prima. “Como a instabilidade do varejo também gerou instabilidade na indústria, o fornecedor de suprimentos para a cadeia passou a nos enxergar como um facilitador de negócios com o fabricante. Isso tornou a Blu um facilitador e que dá tranquilidade para a cadeia toda”, afirma Marinho, emendando que para dar sustentação a tudo isso foi preciso muito investimento.

Em relação a novas oportunidades, Marinho cita uma medida do Banco Central, que deve entrar em vigor em breve e que cria a possibilidade de negociação dos recebíveis, sem a necessidade de ser o adquirente do varejista. “Além de facilitar para o varejista, a medida do BC visa reduzir custos e para nós isso mostra a oportunidade de termos um crescimento exponencial, afinal podemos ampliar a base de potenciais clientes para muito além daqueles que operam com as nossas maquininhas”, explica.

Novo momento

Se a nova regulação do BC mostra uma grande oportunidade para a Blu, os investimentos em tecnologia feitos em 2020 vão preparar a empresa para viver uma nova onda de pioneirismo em 2021. Marinho explica que além do investimento em tecnologia, a Blu preparou todo o seu time para esse novo momento e projeta crescimento também nos outros segmentos em que atua, como o ótico, de calçados e vestuário. “Essa mudança do BC vai permitir a universalização do uso de recebíveis e a criação de muitas soluções customizadas nesta área”, afirma, destacando que acima de tudo a Blu oferece um ambiente seguro para todos os envolvidos na operação.

empresa

Blu

A Blu é uma plataforma de soluções que nasceu para beneficiar lojistas independentes, que trabalham com mais de uma marca em suas lojas. Negociamos com parceiros em nome de uma comunidade de 10000 clientes Blu para criar soluções simples e transparentes, que trazem grande crescimento e redução de custos.