Notícias

Views 310

Lojistas paulistanos estão mais confiantes

Indicador de Confiança do Empresário do Comércio da cidade de SP atinge maior nível desde 2014


O empresário do comércio paulistano está mais confiante de acordo com pesquisa realizada pela  pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP). O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) no município de São Paulo subiu 0,8%, passando de 114,6 pontos em fevereiro para 115,5 pontos em março - esta é a terceira alta consecutiva do indicador e maior nível de confiança desde janeiro de 2014. Na comparação anual, o crescimento da confiança do comerciante paulistano é ainda maior e o ICEC avançou 17,5% na comparação com março de 2017.

 

Os dados que compõem a pesquisa mostram, na avaliação da Fecomercio, que os empresários vêm ajustando para cima sua confiança, baseada, principalmente, no ciclo de recuperação das vendas em curso. As expectativas também são positivas diante dos números que a economia apresenta. Fatores como inflação baixa, juros com tendência de queda e melhores resultados do mercado de trabalho contribuem para o aumento da confiança e também para intenção de consumo por parte das famílias, fator este decisico para o bom desempenho do comércio.

 

O resultado por porte de empresas mostra que aquelas com até 50 funcionários apresentaram alta de 0,9% em março, na comperação com fevereiro, indo de 114,1 para 115,1 pontos. Se comparado ao mesmo mês de 2017, quando o indicador marcava 98,1 pontos, a elevação foi de 17,4%. No caso das empresas do comércio com mais de 50 empregados, houve um recuo de 0,4% no comparativo mensal, passando de 134,3 pontos em fevereiro para 133,7 pontos em março. Entretanto, em relação ao mesmo período de 2017, o acréscimo foi de 22,1%.

 

Além disso, dois dos três quesitos que integram o indicador avançaram na passagem de fevereiro para março. Refletindo a perspectiva mais otimista com o cenário do momento, o Índice das Condições Econômicas Atuais (ICAEC) subiu pelo quinto mês consecutivo. O indicador atingiu 96,3 pontos, o que representa alta de 2,7% na comparação mensal e o maior patamar desde janeiro de 2014. No comparativo anual, o avanço foi de 41,2%, pois, em março de 2017, o índice era de 68,2 pontos.

 

Já o Índice de Expectativas do Empresário do Comércio (IEEC) cresceu 1,4%, passando de 153,4 pontos em fevereiro para 155,5 pontos em março, a maior pontuação desde outubro de 2013. Em relação a março do ano passado, quando atingiu 146,8 pontos, houve alta de 5,9%. Por sua vez, o Índice de Investimento do Empresário do Comércio (IIEC)  recuou 1,8%, ao passar de 96,5 pontos em fevereiro para 94,8 pontos em março. Em relação ao mesmo mês de 2017, quando mediu 80 pontos, o indicador apresentou crescimento de 18,4%.

 

Brasil

 

O aumento da confiança não é exclusividade do comércio da cidade de São Paulo. No início do mês de abril, a Fundação Getulio Vargas (FGV) divulgou que nacionalmente o ICE também vem registrando alta, mesmo que mais tímidas. O indicador que reflete a confiança do empresário como um todo nas médias nacionais subiu 0,3 ponto em março ante fevereiro, alcançando 95 pontos - também o maior desde 2014.  A maior contribuição para a alta do índice empresarial foi da Indústria (2,9 pontos), seguida pelo confiança do Comércio (1,9 pontos).

 

Segundo a FGV,  um avanço mais expressivo da confiança é limitado pelo ritmo ainda lento de recuperação da economia e pelos níveis ainda elevados de incerteza. O índice deve retomar a tendência ascendente nos próximos meses segundo a instituição. 




Continue recebendo as melhores informações do setor moveleiro

ASSINE NOSSA NEWS