Covestro-aumenta-previsao-de-lucro-para-2021-pela-terceira-vez-750x517.jpg

Fornecedores de TDI comemoram vendas e altos lucros no 3º tri

Covestro e Dow, duas das maiores fornecedoras de TDI e outros produtos químicos no mundo, divulgaram recentemente balanços relativos ao terceiro trimestre de 2021. E os resultados estão sendo comemorados e não podia ser diferente.

A Covestro registrou um forte terceiro trimestre de 2021, uma continuação da alta dinâmica de lucros da primeira metade do ano. Como a demanda permaneceu forte, os altos preços significaram que o valor das vendas aumentaram 55,9 por cento, para cerca de EUR 4,3 bilhões (ano anterior: cerca de 2,8 bilhões de euros). Mas é importante notar que os volumes principais vendidos aumentaram em apenas 0,8 por cento em comparação com o terceiro trimestre do ano passado.

A fabricante de produtos químicos alemã Covestro elevou sua previsão de lucro para 2021 pela terceira vez e está confiante sobre as perspectivas para o próximo ano, embora acrescente que não está claro se o aumento dos preços mais altos continuaria.

A empresa superou as previsões dos analistas com um salto de 89% nos lucros principais do terceiro trimestre, uma vez que a forte demanda permitiu que ela aumentasse os preços para compensar os custos mais altos de energia e matéria-prima.

“No geral, acreditamos que podemos concluir um resultado de muito sucesso no próximo ano”, disse o diretor financeiro Thomas Toepfer à Reuters, acrescentando que não poderia dizer nesta fase se o aumento dos preços mais altos persistiria em 2022.

A situação não é diferente na Dow Química. As vendas líquidas foram de US$ 14,8 bilhões, um aumento de 53% em relação a igual período do ano anterior e 7% sequencialmente, com ganhos em todos os segmentos operacionais e regiões. O EPS operacional (indicador da rentabilidade) foi de US$ 2,75, em comparação com $ 0,50 no mesmo período do ano anterior. Alta de 450%.

leia: DOW REAGE A CRÍTICAS NO BRASIL E LANÇA CAMPANHA DE RECICLAGEM

O caixa gerado pelas atividades operacionais - operações contínuas foi de US$ 2,7 bilhões, um aumento de US$ 958 milhões ano a ano e um aumento de US$ 698 milhões em comparação com o trimestre anterior, o que significa alta de quase 35%. O fluxo de caixa livre foi de US$ 2,3 bilhões.

Seguindo o exemplo da Covestro, a Dow também reportou que o volume também aumentou 2%, refletindo a recuperação econômica e a força contínua da demanda do mercado final, parcialmente compensada por restrições de fornecimento e logística global.

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato

Você já conhece e segue nossas redes sociais?