merlin_175581396_a0c60628-eb8c-42b1-89cc-75589d3834a0-superJumbo.jpg

Importações de móveis recuam 20% em 2020

A queda de 20,4% nas importações de móveis ano passado é a maior nos últimos 11 anos. A maior ocorreu em 2009 (21,8%). Em 2019 o recuo havia sido de apenas 3,6%, segundo os dados do MDIC.

Embora praticamente todos os estados brasileiros importem móveis (exceto o Acre), os dez principais respondem por 97% do total. Apenas São Paulo responde por 38%, seguido por Santa Catarina, com 25%. Entre os 10 maiores, apenas Santa Catarina (14,5%) e Ceará (82,5%) aumentaram as importações em 2020.

A China, o maior exportador ao Brasil, aumentou sua participação no total, com 50% ante 43% de representatividade em 2019. Outros cinco países, México (6%), EUA (6%), Itália (5%), Polônia e Alemanha (4% cada), somam 25% e os outros 25% estão pulverizados entre outros 84 países.

veja: POR QUE AS EXPORTAÇÕES DE MÓVEIS DO BRASIL NÃO DECOLAM?

Consideramos os números de SH4 9401, 9403 e 9404 para efeito de análise, excetuando 9402 (mobiliário para medicina, cirurgia, odontologia ou veterinária).

Veja abaixo quadro com o comportamento dos estados importadores em 2020, inclusive representatividade e variação anual:

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato