locker_americanas.png

E-commerce disponibiliza lockers para consumidor retirar compras

Com a pandemia se agravando nas últimas semanas, o e-commerce assume novamente o protagonismo no varejo brasileiro, e a luta contra o tempo a cada entrega é um dos pontos principais para garantir o sucesso. Logo, vemos grandes marketplaces usando aviões, carros particulares, startups de entrega e demais alternativas para que as encomendas cheguem o mais rápido possível na casa do cliente, que agora é muito mais imediatista. Se antes víamos lockers da Amazon espalhados pelos Estados Unidos como uma forma de agilizar a entrega, agora já estamos vivendo essa realidade aqui no Brasil. O número de lockers de gigantes do varejo e dos Correios deve aumentar cada vez mais ainda neste ano.

Os lockers nada mais são do que armários inteligentes posicionados em locais estratégicos, como estações de metrô, lojas físicas e postos de gasolina, que permitem retirar os produtos encomendados durante um prazo determinado. De acordo com uma reportagem publicada no site Mercado & Consumo, a expectativa é de que, até dezembro de 2023, os Correios instalem 3 mil lockers em todo o Brasil.

Ainda segundo a publicação, após o lançamento do primeiro terminal, em outubro de 2020, no Paranoá (DF), outros dois equipamentos foram instalados neste ano na capital federal, em regiões de grande fluxo de pessoas: na agência Central de Brasília, com funcionamento 24h, e na região administrativa Vicente Pires, em parceria com a loja Home Center Castelo Forte.

Como é de se esperar, as varejistas online deverão espalhar ainda mais rápido seus armários pelo país, a B2W, por exemplo, terminou 2020 com 81 lockers para a retirada de produtos da Americanas, Submarino, Shoptime e Sou Barato. Mas o objetivo é alcançar 300 pontos de entrega ainda em 2021.

E qual a grande vantagem do uso desses armários? Eles permitem que o cliente defina um horário para a retirada da mercadoria em pontos físicos estratégicos, como linhas de metrô, postos de gasolina e unidades das próprias lojas físicas, como é o caso da Americanas. Desse modo, a pessoa chega até o ponto em que está localizado o armário e consegue retirar seu produto em segundos, usando um código de acesso, o número do seu CPF etc. Uma experiência ótima para quem está a caminho do trabalho e quer receber a sua encomenda, por exemplo.

leia: ESPECIALISTA RECOMENDA PEGAR CARONA NA EXPANSÃO DOS MARKETPLACES

Além disso, as grandes varejistas ainda oferecem o serviço de troca via locker, o que também facilita a vida do consumidor que, de repente, precisa devolver o produto e receber o outro com rapidez.

A edição 204 da revista Móveis de Valor tem como grande destaque o e-commerce, que foi destrinchado para mostrar exatamente quais as vantagens e desvantagens para quem quer usar a internet como alternativa de venda. Logo a versão digital estará disponível.

 

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato