magazine-luiza-lu-860x484-1.jpg

Magalu anuncia entrega em até 1h para 11 capitais em todo o País

O Magazine Luiza iniciou as entregas de produto em até uma hora para os clientes de 11 cidades — São Paulo, Belém, Salvador, Recife, Fortaleza, Maceió, Aracaju, João Pessoa e Teresina. Apelidado de “Piscou, chegou”, esse tipo de entrega está sendo ofertada no site e no app da empresa, e vale para produtos de até 6 kg.

“São 75 lojas já funcionando com essa opção ao redor do país e mais dez estão em teste piloto nesse momento, incluindo Porto Alegre, Curitiba, Belo Horizonte, entre outras”, disse Luis Fernando Kfouri, diretor de entrega rápida do Magalu.

Sobre o limite de peso do produto, Kfouri explicou que essas entregas são feitas de moto, por isso, por enquanto não há previsão de aumentar o porte dos produtos entregues através dessa modalidade. Há a previsão de testar com veículos maiores mais para frente.

Para o cliente, nas cidades que já possuem o serviço, essa opção vai aparecer como uma das opções de entrega ao fechar a compra e também será possível aplicar um filtro e selecionar produtos entregues dentro desse prazo mais curto.

Segundo Kfouri, essa modalidade não cobra valor adicional no frete do produto. “Já temos a política de valores acima de R$ 49 na categoria mercado é frete grátis, e para outras categorias acima de R$ 99 também. Então, as regras se mantêm para a entrega em uma hora”, disse.

Além disso, a entrega rápida é válida somente para produtos comercializados diretamente pelo Magazine Luiza, ou seja, por ora, os produtos vendidos no marketplace por parceiros não entram nessa modalidade.

“O plano é testar para os sellers [vendedores] do marketplace a partir de agosto. Primeiro para a modalidade de 24 horas, e depois para essa ainda mais curta de 1 hora. Mas vamos testando e avaliando as possibilidades”, disse Kfouri. “Oferecer a entrega mais rápida do país é também converter mais o cliente”, completou.

leia: MADEIRAMADEIRA SEGUE A MOBLY E CRIA MARCA PRÓPRIA PARA CRESCER

Estratégia

Para conseguir cumprir a promessa de entrega em uma hora para os clientes, o Magalu vai usar de toda sua rede de 1.300 lojas ao redor do país. A ideia é continuar adotando um formato que deu muito certo para a empresa: transformar as lojas físicas em minicentros de distribuição.

Em 2020, com a pandemia, a empresa ficou com as lojas físicas fechadas por alguns meses, mas investiu ainda mais na digitalização, lançou o Parceiro Magalu, plataforma que ajuda as empresas nas vendas online, expandiu as operações da Logbee, sua empresa de logística, e consolidou a transformação das lojas físicas em hub logístico.

Hoje são 20 CDs espalhados pelo Brasil, mais as 1.300 lojas disponíveis para armazenamento de produtos e entregas. Atualmente, a varejista já 70% das entregas totais em até 48 horas, e 50% delas em até 24 horas.

“Queremos entrar forte nessa modalidade, temos uma tecnologia bem-feita e só precisamos ir testando e organizando”, diz Kfouri.

Na prática, através de um geolocalizador que a empresa possui em seu site e app, é possível identificar de onde o cliente está comprando e fazer um match com a loja física mais próxima desse cliente que tenha o produto.

A empresa vem testando essa entrega rápida há 4 semanas e cerca de 80% das vendas “ship from store”, ou seja, vendas cujos produtos solicitados estão disponíveis nas lojas físicas nesse formato de hub logístico, são feitas em uma hora.

Kfouri afirmou que a empresa quer ser agressiva nessa modalidade e deve testar a entrega em uma hora também no Natal e na Black Friday de forma parcial. “Pretendemos nos desafiar a fazer alguns testes nesse formato nessas datas de maior movimento, mas não vamos nos comprometer se não conseguirmos entregar”, disse.

leia: MOBLY COMEMORA VENDA DE MÓVEIS USADOS EM PLATAFORMA ONLINE

Mais contratações

Diante dessa novidade, Kfouri afirmou que a equipe de logística da varejista precisará ser ampliada: a meta é contratar mais 4 mil pessoas ainda neste ano para turbinar a área.

Ainda, no último dia 25, o Magazine Luiza ficou com a primeira posição em um ranking global sobre retorno para os acionistas do Boston Consulting Group. A pesquisa analisou o TSR (retorno total para o acionista, na sigla em inglês) de aproximadamente 2.400 empresas e classificou as dez que mais criaram valor em 33 setores da economia.

Essa expectativa de expansão dos negócios vem sendo refletida nos resultados: no primeiro trimestre deste ano, a empresa apresentou mais um resultado bastante promissor. O Magalu apresentou lucro líquido de R$ 258,6 milhões no primeiro trimestre de 2021, alta de 739,7% ante o mesmo período de 2020.

Já o lucro líquido ajustado (que exclui os efeitos não recorrentes) foi de R$ 81,5 milhões, revertendo o prejuízo de R$ 8 milhões no primeiro trimestre de 2020 (saiba mais aqui).

(Com informações InfoMoney)

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato