MVNN26_portal.jpg

MV Norte & Nordeste traz as novidades do setor na região

Passados 15 meses desde que a pandemia teve início, o varejo de móveis ainda vive a angústia de lojas fechadas em diferentes momentos em cidades das regiões Norte e Nordeste. A indústria, por sua vez, sofre com os aumentos de preços nos insumos e escassez em alguns componentes. Em especial em regiões mais distantes dos fornecedores, como no Amazonas, onde o desabastecimento causou queda de até 60% nas vendas da indústria.

Por outro lado, trazemos algumas histórias de varejistas que estão contornando essa situação e até ampliando sua rede de lojas, como é o caso da Top Magazine e do Grupo Mateus. Outros estão apostando na internet, como a Lojas Guido e tem quem invista em um novo conceito, ideia da pernambucana Sofistikasa.

A Bahia, Estado do Nordeste com o maior potencial de consumo de móveis em 2021, aproveita que as pessoas passaram a olhar mais para suas casas durante a pandemia e segue com a expectativa de crescimento nas vendas no segundo semestre.

leia: RENOVAÇÃO DO AUXÍLIO EMERGENCIAL É BOM PARA O SETOR MOVELEIRO

Tudo isso é um pouco do que você vai ler nesta edição da MV Norte&Nordeste, desde 2015 promovendo o setor moveleiro do Brasil de Cima, ou seja, as regiões Norte e Nordeste.

Clique aqui para acessar a versão digital e ler gratuitamente a MV Norte&Nordeste.

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato