magalu.jpg

Magazine Luiza anuncia novidades e ações sobem forte

O Magazine Luiza realizou uma série de anúncios importantes nesta quinta-feira (15), que animaram o mercado. Como consequência, o papel fechou o pregão de hoje em alta de 3,45%, a R$ 23,72, tendo alcançado R$ 24,53 na máxima do dia.

O primeiro anúncio, e talvez o mais repercutido, foi a aquisição da KaBuM! , plataforma de e-commerce de tecnologia e games. A KaBuM!, segundo reportagem da Reuters, tem 2 milhões de clientes ativos e suas vendas cresceram 128% no ano passado em relação a 2019.

Pela compra, que será realizada em dinheiro e ações, a Magalu pode desembolsar até R$ 3,87 bilhões. Vale ressaltar que a operação ainda depende da aprovação do Cade.

O mercado, de maneira geral, recebeu a notícia de forma muito positiva, pois permite que o Magazine Luiza reforce seu posicionamento no e-commerce e ganhe market share. Ainda que bilionário, o valor a ser pago pela aquisição também foi visto considerado assertivo: “Consideramos os valores envolvidos, sem considerar sinergias, favorável para as ações de MGLU3”, afirma Pedro Serra, gerente de research da Ativa Investimentos.

leia: LUIZA OBTÉM AUTORIZAÇÕES DO CADE E BC PARA COMPRA DE FINTECH

As sinergias, no entanto, também podem adicionar muito valor. “Vemos que tem muita sinergia com outros investimentos que a Magalu está fazendo, como a compra dos canais Jovem Nerd e CanalTech. Vemos que a Magalu está querendo criar um ciclo de gerar conteúdo através desses canais, fazer referência ao e-commerce e vender o produto”, explica Gabriela Chiarini, analista da SFA Investimentos.

A varejista anunciou ainda uma oferta de ações de cerca de R$ 3,4 bilhões, ou 150 milhões de ações, mas que pode ser acrescida em até 33%. Os recursos captados, de acordo com a companhia, serão destinados a expansão em novos mercados, investimentos em logística, abertura de novos centros de distribuição e aquisições.

live: “ENTREGA MAIS RÁPIDA DO BRASIL”? CONAR DUVIDA DE 3 VAREJISTAS

O follow-on também foi percebido como positivo, pois possibilita movimentos estratégicos. “Essas empresas precisam ter um colchão de caixa para aproveitar oportunidades no mercado. Achamos que o mercado de e-commerce irá passar por uma consolidação, então as companhias precisam ter caixa para aproveitar oportunidades como essa, do KaBuM”, comenta Chiarini.

Finalmente, a companhia divulgou suas prévias operacionais, segundo a qual pretende expandir o número de lojas, centros de distribuição e unidades logísticas.

(Com informações Investing.com)

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato