Vem aí um período de euforia e o que ocorre agora será coisa do passado

Eu sou um otimista por natureza. E se não fosse, não acreditaria que ainda veremos o setor moveleiro mais forte, porque as indústrias – que são o centro da cadeia – se fortalecerão de alguma forma. E, com certeza, já teria desistido de trabalhar para mudar o que está aí, coisa que venho tentando há mais de três décadas...

Já tratamos aqui sobre utopia e distopia e, independentemente da ótica com que se enxergue as coisas, é possível concluir que “o que vem pela frente é bem melhor do que o que ficou para trás”.

E não sou o único que pensa assim. Luis Stuhlberger, do Fundo Verde, que tem 53 bilhões de reais de ativos sob gestão, em uma Live semana passada, reforçou que, embora as perspectivas econômicas e políticas para o país estejam bastante incertas, há motivos para enxergar um cenário mais positivo no horizonte, conforme avançar a vacinação no país.

Segundo Stuhlberger, tendo em vista a forma como o governo Bolsonaro lidou com a pandemia, bem como as possíveis propostas de uma candidatura de esquerda do ex-presidente Lula, o melhor cenário é o surgimento de uma terceira via. Eu concordo.

Embora tanto Bolsonaro quanto Lula tenham uma base eleitoral fiel, ambos têm uma rejeição elevada. Por isso, caso outro nome consiga passar para o segundo turno das eleições, a chance de vitória é grande, projetou o gestor, que classificou a decisão do STF de devolver o ex-presidente petista à disputa eleitoral como uma “lambança jurídica”. Também concordo.

leia: QUAL A MENSAGEM DA INDÚSTRIA COM DESCONTOS E PRAZOS EXAGERADOS?

De toda forma, apesar da falta de clareza sobre os rumos da política e da economia do país nos próximos meses, o gestor da Verde ressaltou que existem motivos para estar otimista com o quadro doméstico, porque à medida que a vacinação avançar no Brasil, haverá uma retomada acelerada da normalidade pré-pandêmica. A “minieuforia econômica” um pouco mais à frente, prevista por Stulberger, é baseada no fato de as pessoas poderem retomar suas atividades normalmente, conforme a imunização avançar. Vamos ter um período de euforia, e o que estamos passando agora vai virar uma história do passado.

Eu não vejo razão para duvidar das palavras de quem tem 53 bilhões de reais de investidores na mão. Eu não colocaria o meu dinheiro na mão de quem não conseguisse prever o que vai acontecer e, consequentemente, não me garantisse lucro aos investimentos.  

Cá entre nós: Falando especificamente do setor moveleiro dentro deste novo cenário que destacamos acima, você pode colocar em um quadro na parede com o que vou dizer agora, para confirmar no futuro que eu tenho razão, sem falsa modéstia: Foi um vírus, em 2020, que fez as pessoas ficarem em casa, perceberem a importância de ter um ambiente mais confortável – coisa que não tinham percebido até então, pela correria do dia a dia – e essa nova forma de enxergarem a própria casa mudou para sempre. E, a partir de agora, mobiliário será prioridade no orçamento das famílias. Disso eu tenho certeza!

Esta notícia é sobre a sua empresa? se cadastre e deixe seu contato